Powered by Rock Convert

Saiba os principais erros que gestores cometem em tempos de crise.

Administrar um negócio durante uma crise não é tarefa fácil, principalmente para os empreendedores de primeira viagem. Em momentos delicados como este, as decisões dão o rumo para o sucesso ou o fracasso de uma empresa. Basta uma ação errada para a sua empresa ir à ruína.

Por isso, desenvolvemos este artigo para lhe apontar algumas ações que você não deve fazer no seu negócio em tempos de crise.

Gerir um negócio durante uma crise requer ainda mais responsabilidade e, principalmente, experiência. Tomar decisões embasadas em boas práticas é fundamental para sua empresa superar um período difícil. Confira, abaixo, o que não fazer numa gestão do seu negócio em tempos críticos.

Não caía em ofertas de linhas de crédito com altos juros

Saber escolher a linha de crédito mais adequada às condições e às necessidades do seu negócio é um fator fundamental. Por isso, a primeira dica do que não fazer em tempos é: cair em ofertas com juros abusivos.

Em tempos de crise, as empresas podem precisar de dinheiro para o capital de giro, com o intuito de enfrentar esse momento difícil, mas, na hora de escolher o crédito, é preciso ter bastante atenção.

Vasculhar as opções de mercado para escolher uma proposta com juros baixos e bom prazo de pagamento é fundamental neste momento.

Não faça cortes sem nenhum critério

Outro erro comum em muitos negócios durante a crise é a realização de cortes sem nenhum critério, e isso pode prejudicar muito uma empresa. Quando não se faz uma análise dos custos, seu negócio pode acabar cortando despesas essenciais.

Powered by Rock Convert

Sejam cortes de funcionários, fornecedores ou serviços, é preciso pensar cuidadosamente antes de tomar qualquer decisão. Você deve, por exemplo, preservar os colaboradores que fazem o seu negócio andar, pois, sem eles, a situação pode ficar bem pior.

Também deve manter fornecedores e serviços que sejam essenciais para o seu negócio. O ideal é que você faça uma análise dos seus custos e avalie o quanto cada um deles traz de retorno antes de tomar qualquer decisão.

Não procure os culpados pela crise

Em vez de focar em soluções, muitos empreendedores focam em achar os culpados pela crise. Dessa forma, você está transferindo uma responsabilidade que é sua. Colocar a culpa no governo, na situação econômica do país ou na concorrência não é o melhor remédio para a crise.

É claro que alguns fatores podem influenciar negativamente a saúde financeira do seu negócio, mas você precisa entender que possui a capacidade para reverter a situação.

Não coloque o foco em fatores externos, nem busque culpados, mas formas de solucionar ou amenizar a crise. Existem diversos fatores internos que você pode controlar. Uma gestão ágil e efetiva do seu negócio é o fator primordial para que sua empresa sobreviva a uma crise.

Não deixe de investir em marketing, nem na capacitação de seus profissionais

Em meio à crise, muitos gestores acabam cortando os gastos com marketing e treinamento de profissionais, mas esse é um grande erro. Durante um momento ruim, você precisa fortalecer o que pode lhe trazer retorno. Ter profissionais bem preparados e ações que continuem trazendo clientes é fundamental.

Gastar com marketing e capacitação de profissionais não deve ser considerado custo, mas investimento. Se você não fizer novas campanhas de marketing, poderá reduzir ainda mais o seu número de clientes. O marketing não é importante apenas para trazer novos consumidores, mas para manter a fidelização da clientela atual.

Manter os treinamentos para o desenvolvimento dos profissionais da sua empresa também é fundamental. Eles são as pessoas que gerenciam os seus serviços e entram em contato direto com o cliente, por isso devem estar preparados para atender a qualquer tipo de demanda.

Powered by Rock Convert

Comentários

Shares