Powered by Rock Convert

Se você é dono ou gestor de um negócio, certamente uma de suas maiores preocupações é saber se ele dá lucro. A saúde financeira de um empreendimento é determinante para que ele se mantenha funcionando.

Embora todos concordem que isso é importante, infelizmente muitos ainda não conhecem os meios de manter as contas organizadas e em dia. Uma das ferramentas básicas usadas para a organização financeira de uma empresa é o fluxo de caixa. Neste texto, você lerá algumas explicações sobre ele.

O que é fluxo de caixa?

Fluxo de caixa é o controle, a partir de registros, da movimentação financeira (entrada e saída de dinheiro) em dado período.

Ou seja, bem grosseiramente, é tudo que entra e sai do caixa.

Ele é a base da gestão financeira de qualquer empresa, e pode ser aplicado em diversas utilidades.

Explicando assim, parece óbvio. Mas quando existem várias fontes de receita e gastos diversos (principalmente despesas corriqueiras e pequenas, que somam um montão no final do mês), é bem fácil se perder nas contas.

Por que o fluxo de caixa é importante?

Olhar somente o quanto a empresa ganha cria o viés de que existe muito dinheiro. Porém, ao controlar a saída de dinheiro, além da entrada, o gestor adquire uma visão mais completa da situação financeira da empresa.

É intuitivo. Imagine que você tem uma loja que vende sapatos. Você notou que, após divulgar sua loja contratando pessoas para panfletar no bairro, as vendas cresceram em 10 mil reais – uau! Infelizmente, quando você analisou o fluxo de caixa, notou que as despesas com a panfletagem somaram 5 mil reais, de modo que você teve, na verdade, metade do lucro que tinha imaginado.

Assim, o fluxo de caixa permite planejar e controlar essas entradas e saídas, e avaliar se determinada ação será realmente lucrativa, considerando os gastos que você terá com ela.

A ferramenta também possibilita uma base para calcular os preços a serem cobrados dos produtos, além de verificar se é possível a realização de promoções.

Como funciona o fluxo de caixa?

Geralmente, o controle é feito através de planilhas (como as do Excel – você pode baixar alguns modelos prontos!). Gráficos podem ser elaborados a partir dos dados da mesma, já que, por serem recursos visuais, tornam mais fácil de interpretar a informação.

Existem diversos softwares de gestão financeira disponíveis para download ou até mesmo na nuvem. Eles podem ser mais práticos para os que não possuem familiaridade com o Excel, ou ainda disporem de ferramentas mais sofisticadas para negócios maiores.

Uma vez que você encontrou o modelo ideal para seu negócio, lembre-se de controlar rigidamente as receitas e despesas, por menores que sejam, para ter um fluxo de caixa o mais fiel possível à realidade da empresa.

Não deixe de manter o fluxo de caixa sempre atualizado. Dados desatualizados podem levar a interpretações e decisões equivocadas e prejudicar seu negócio. Os registros podem ser feitos diariamente, semanalmente ou ainda mensalmente, dependendo da dinâmica das finanças da empresa.

Se você já utiliza essa ferramenta, mas gostaria de melhorar seu fluxo de caixa, confira estas dicas.

Continua com dúvidas? Pergunte nos comentários!

Powered by Rock Convert

Escrever comentário

Shares