Powered by Rock Convert

Para que possamos concretizar algum contrato, quase sempre é necessário dar alguma garantia.

Isso para que, caso não cumpramos com a nossa parte do acordo, a outra parte esteja assegurada. E no caso do aluguel, essa garantia é o fiador.

Se alguém pedir para que você seja fiador ou caso você precise de um, é muito importante estar ciente do que se trata e de tudo que esse papel implica.

O que é um fiador? 

O que significa ser um fiador de aluguel?

  • Ao alugar um imóvel, é necessário que o locatário apresente um fiador, que é uma terceira pessoa que ficará responsável por arcar com as despesas do aluguel, caso o locatário não consiga arcar com essas despesas. O fiador passa a assumir a responsabilidade de tal forma, que pode até ser acionado judicialmente, caso o locatário não consiga quitar os débitos.

Além do fiador, há outras duas opções de garantia para locações de imóveis, que é o cheque caução e a contratação de um seguro fiança.

Porém, o fiador ainda tem sido a garantia mais utilizada, apesar da lei que regulamenta os direitos do inquilino ter sofrido alterações recentes, passando a definir que a garantia já não é mais tão necessária, visto que após 15 dias de atraso do aluguel o proprietário do imóvel pode despejar o locatário.

O que é preciso para ser um fiador de aluguel?

  • É necessário ter um imóvel quitado em seu nome, e que seja na mesma cidade em que fica localizado que o locatário que pretende alugar.
  • Além disso, é necessário que o fiador comprove uma renda mensal que seja suficiente para cobrir as despesas do aluguel, pela quantidade de meses que a imobiliária exigir (normalmente quatro meses), caso necessário.

Dicas para o fiador!

É muito importante conhecer bem a pessoa que está solicitando que você seja fiador, e, principalmente, o seu histórico de pagador. Ter cautela ao aceitar ser fiador é imprescindível, pois, esse trâmite envolve riscos financeiros e até judiciais, sendo que se o locatário agir de má fé ou mesmo que por algum imprevisto não consiga arcar com o compromisso de pagamento, você terá prejuízos financeiros por ter que se responsabilizar com a dívida.

Fique atento também quanto ao tipo de fiador que o contrato pede, pois:

Há dois tipos: o solidário e o subsidiário

  • Sendo que o fiador subsidiário garante o que se chama de benefício de ordem, ou seja, ele só precisará arcar com a dívida após utilização dos bens do inquilino para quitação.
  • Já o fiador solidário, se torna responsável pela dívida assim que ela acontece, sendo portanto, a opção mais crítica.

Por isso, tenha sempre muito cuidado ao aceitar ser fiador, e esteja ciente quanto às condições do contrato:

  • Tipo de fiador, valor do aluguel, prazo do contrato, etc.)

E principalmente, conheça bem o locatário. Além disso, ler com atenção o contrato é fundamental, pois, algumas cláusulas contratuais podem ser verdadeiras armadilhas para o fiador.

Por último, é recomendável fazer uma reserva financeira para arcar com o aluguel, caso o locatário se torne inadimplente, também é fundamental, para que caso haja necessidade, você não precise fazer um empréstimo, e tenha mais prejuízo ainda.

  • Agora que você já sabe o que significa fiador de aluguel, fique atento e tome todos os cuidados necessários caso venha a se tornar fiador em algum momento. E não se esqueça de deixar os seus comentários e opinião sobre o post, para que possamos sempre aprimorar nossos conteúdos!
Powered by Rock Convert

Comentários

Shares