Powered by Rock Convert

No sistema bancário brasileiro há dois tipos de contas conjuntas: a solidária e a não-solidária ou conta simples. Compare as diferenças e veja qual se encaixa melhor no seu perfil.

O que você precisa saber para ter uma Conta Compartilhada

Ideal para casais, familiares e sócios que querem organizar melhor os gastos domésticos e empresariais, a conta conjunta tem a mesma função de uma conta comum, podendo, no entanto, ser aberta por duas ou mais pessoas, que têm o poder de controlar e fiscalizar todas as operações financeiras.

Tipos de Conta Conjunta

Existem dois tipos de conta conjunta. Compare e veja qual é a melhor para você!

Conta solidária

Este tipo de conta é mais indicada para casais e familiares, já que qualquer um dos titulares pode realizar transações financeiras individualmente, como saques, pagamentos e transferências, sem a necessidade da autorização dos demais titulares da conta.

Conta não-solidária ou simples

Mais utilizada por sócios, este tipo de conta não permite que um titular tenha passe livre para fazer determinada transação financeira, ou seja, é necessário o consentimento de todos os titulares para a realização de qualquer movimentação bancária (saque, pagamento, transferência, etc).

Além das opções acima, ainda é possível pegar a sua conta individual, adicionar mais um titular à ela e transformá-la em uma conta conjunta. Essa é uma boa opção, pois pula todo aquele processo de abertura de conta, deixando somente o de adicionar mais um titular.

Powered by Rock Convert

Veja as vantagens de abrir uma Conta Conjunta

Na modalidade de conta solidária, qualquer titular pode realizar transações bancárias sem precisar do consentimento dos outros titulares. No caso de casais, outra facilidade é o fato de não haver a necessidade de se comprovar relação estável para a abertura de uma conta conjunta.

Na conta não-solidária ou simples, os titulares têm a facilidade de controlar e fiscalizar toda a movimentação financeira da empresa, ou seja, é impossível, por exemplo, que algum titular da conta consiga fazer um saque de 10 mil reais sem a aprovação dos outros.

Desvantagens da Conta Conjunta

Para as pessoas que desejam ter privacidade financeira, este tipo de conta não é uma boa opção, pois os titulares da conta têm informações das transações efetuadas. E no caso específico da conta não-solidária ou simples há algumas limitações que visam proteger a saúde financeira da empresa, fazendo com que seja obrigatória a assinatura de todos para qualquer transação bancária a ser realizada, seja através de cheque, digitalmente ou na boca do caixa.

Saiba também

O Banco Central em 2006 ordenou que em casos de emissão de cheque sem fundos, apenas o titular que o assinou terá o nome incluído no CCF (Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundos). Uma excelente medida, já que os outros titulares não ficam também prejudicados nesta situação.

Documentos necessários para abrir uma Conta Conjunta

Os mesmos utilizados para abrir uma conta individual. No entanto, todos os futuros titulares devem levá-los.

  • RG e CPF;
  • Comprovante de residência recente;
  • Comprovante de renda.

Existe Conta Poupança Conjunta?

Com certeza! Este tipo de conta, que é ideal para pais e filhos universitários, também existe nas modalidades solidária e não-solidária ou simples, seguindo as mesmas regras. A vantagem é que, assim como na poupança individual, há a isenção de tarifas.

Tem alguma dúvida ou sugestão? Deixa um comentário para a gente.

Powered by Rock Convert

Escrever comentário