Powered by Rock Convert

Primeiro de tudo: qual a diferença entre empréstimo ou financiamento?

Experimente também nossa nova função, AudioTexto, facilitando o seu dia a dia.

Tanto o financiamento quanto o empréstimo são um contrato entre você e um banco, em que você recebe um valor agora e promete pagar ao banco no futuro, acrescido de juros. O número de parcelas e os juros são combinados logo antes de você assinar o contrato.

A diferença é:

  • empréstimo: o valor obtido não tem destino específico (pode ser usado como você quiser).
  • financiamento: o valor obtido tem destino específico (geralmente a compra de um imóvel, carro, moto, caminhão, barco, trator…).

Como o financiamento tem finalidade definida (comprar um imóvel ou veículo), isso diminui muito o risco do banco, que no pior dos casos, terá o bem que você comprou como garantia em caso de não pagamento. Além disso, ao saber a destinação do seu dinheiro, ele terá mais certeza sobre seu perfil de consumo (e assim poderá analisar melhor a sua capacidade de pagar dívidas).

Com isso, os juros para você diminuem muito no financiamento! Dessa forma, quase sempre, o financiamento é a melhor opção (pois apresenta juros mais baixos para você).

O que se dá para fazer com empréstimo?

Como o serviço do empréstimo não tem destino específico, ele pode servir para qualquer coisa como (é pago um juros pelo serviço):

  • Pagar o cartão de crédito
  • Pagar o cheque especial
  • Quitar dívidas
  • Comprar bens
  • Investir

E o financiamento?

A principal diferença é a necessidade de apresentar informações sobre o produto ou serviço para servir de garantia para a instituição.

Ok, mas afinal de contas, como decidir qual o melhor?

A decisão é simples: taxa de juros!

Essa é a principal informação que você tem que verificar para fazer sua decisão.

Segundo os dados de julho de 2016 do relatório de crédito do Banco Central do Brasil, as taxas de juros médias para financiamento de automóveis e do empréstimo consignado foram:

Aquisição de Veículos (Financiamento): 26%

Crédito pessoal consignado para servidores públicos: 27,3%

Esses são valores médios. Ou seja, como eles variam e são bem próximos, isso não garante que o financiamento seja sempre mais barato que o crédito consignado.

Então é isso:

  1. Confira a Taxa de Juros e o Custo Efetivo Total dentre as opções que você tem.
  2. Escolha a menor!

Praticidade

Por ter juros menores e sempre estar relacionado a grandes valores, o financiamento é mais burocrático e demorado. A análise é mais detalhada e o prazo de pagamento é sempre grande, com anos pela frente. Além do dinheiro não ir diretamente para você, tomador, e sim para empresa do bem que está sendo comprado. Ao comprar um carro, o dinheiro vai direto para a concessionária do veículo.

Em contrapartida, os empréstimos não possuem tanta burocracia então são mais rápidos de sair. A análise acontece de uma maneira simplificada e por se tratar de valores menores o prazo de pagamento tende a ser menor, questão de alguns meses. Além do dinheiro ir diretamente nas suas mãos para você utilizar conforme precisar.

De uma forma mais ampla e geral, os empréstimos seriam para situações mais imediatas como pagar uma dívida, reformar sua casa ou fazer manutenção no carro. Enquanto o financiamento para coisas mais caras e bens mais duráveis como uma casa e um carro.

Porém, não é uma regra e cada caso necessita ser estudado. As taxas precisam ser comparadas para escolher o melhor negócio disponível, é necessário avaliar a urgência e necessidade do bem que o dinheiro será gasto. Além, de realizar uma autoavaliação e verificar se a dívida não compromete muito o orçamento mensal, se o que você tem e ganha são suficientes para pagar as parcelas e se, depois de alguns meses, será possível continuar pagando. Uma das coisas a serem analisadas é o CET.

O que é CET?

O Custo Efetivo Total é o valor total pago no final de um empréstimo ou financiamento. As taxas de juros e os valores da parcela devem ser analisadas, mas o CET se torna mais importante por incluir todas as tarifas cobradas. Essas taxas são além das taxas de juros, os encargos, seguros, impostos, tributos, despesas com cartório, comissões e outras despesas pagas pelo tomador.

Para que ele serve?

Com o CET é possível analisar qual empréstimo ou financiamento é mais vantajoso. Por ter um panorama geral e informar qual será o valor total a ser pago no final da operação. Analisar apenas as taxas de juros é perigoso, porque as outras taxas inclusas não entrarão na conta. Com isso, é possível encontrar uma proposta com taxa de juros maior, porém mais vantajosa ao comparar o Custo Efetivo Total por não possuir tantos tributos por trás.

Todas as empresas são obrigadas a fornecer o valor do CET no contrato. Para comparar as ofertas entre os bancos sempre simule com o mesmo valor e prazo de pagamento, cada empresa possui suas regras e tarifas então os valores variam de uma para outra.

Agora que as diferenças foram todas esclarecidas e você já sabe o que precisa ser analisado para escolher o melhor empréstimo ou financiamento, o momento é de estudar a situação e encontrar as melhores oportunidades para você disponíveis no mercado.

Pra fechar

Se você quer comprar um veículo, o financiamento quase sempre é mais barato, e uma boa conversa na concessionária pode te ajudar a baratear ainda mais essas taxas.

Mas de qualquer modo, nunca deixe de comparar essas quatro opções de crédito barato:

  • empréstimo pessoal com imóvel em garantia (hipoteca)
  • empréstimo pessoal com veículo em garantia (refinanciamento de veículo)
  • empréstimo consignado
  • financiamento

E para ter uma noção das taxas de juros do mercado (para saber o que é caro e o que é barato), use o nosso simulador de empréstimos:

Clique aqui e acesse o jurosbaixos.com.br

Curtiu a dica de hoje? Curta nossa página no facebook e receba as atualizações:

Clica aqui e segue a gente no facebook!

Um abraço e até a próxima!

Powered by Rock Convert
Author

Economista pela FGV-RJ e assessor de investimentos (CPA-20). Apaixonado por educação financeira e microfinanças, é cofundador do jurosbaixos.com.br, site de comparação de crédito e portal de educação financeira. Em seu canal do youtube, explica o básico de finanças para leigos (youtube.com/jurosbaixos).

Escrever comentário

Shares