Powered by Rock Convert

2018 é ano de Eleição, e em período assim é comum que as pessoas se questionem: “onde foi que coloquei meu Título de Eleitor”? Para eliminar esse problema, e também para ser mais sustentável, o Governo Federal lançou, então, o e-Título.

O e-Título nada mais é que a versão digital do seu Título de Eleitor. Todo indivíduo com um aparelho Android ou iOS pode ter acesso ao recurso. Para isso, basta apenas acessar o aplicativo da opção em seu smartphone ou tablet.

Para acesso ao aplicativo, o indivíduo precisa, primeiro, fazer o download do programa. Ele fica disponível na loja de aplicativos do seu aparelho, e é gratuito. Após instalado, o usuário deve acessar o aplicativo e fazer seu cadastro. Para tal, são solicitados dados como nome, número do seu título eleitoral, nome do pai e da mãe, e data de nascimento.

Com o preenchimento correto, o título será validado e ficará disponível para consulta sempre que necessário. Se você já cadastrou sua biometria, o documento virtual também terá foto, e vai valer como documento de identificação. Logo, não será necessário apresentar identidade, carteira de motorista ou de trabalho no momento da votação. Apenas o documento no aplicativo será o suficiente.

No e-Título é possível visualizar todas as suas informações eleitorais, inclusive sua situação regular ou não na Justiça Eleitoral.

Se, por outro lado, você ainda não cadastrou suas digitais, deverá levar documento de identificação e aplicativo no dia de Eleição. Em algumas cidades, a biometria já é obrigatória, e quem não realizou o cadastramento até o início de 2018 não poderá votar nas urnas de outubro. Neste caso, o indivíduo deverá justificar sua ausência e cadastrar a biometria no próximo ano, para que não fique novamente impedido de votar.

Vantagens do e-Título

Apesar de cômodo, o e-Título não possui utilização obrigatória. Caso o usuário deseje manter o uso de seu Título físico, poderá fazê-lo normalmente. Mas o aplicativo é algo a se considerar, porque oferece diversas outras vantagens.

Como a sustentabilidade. Isso uma vez que o Título virtual não requer papel para impressão. A diminuição do uso do material evita o descarte de resíduos, e assim preserva melhor o meio ambiente. Também devido à não impressão, os cofres da Justiça Eleitoral economizam dinheiro.

Para o consumidor, há a vantagem direta da facilidade de acesso. Para uma série de cadastros, o número do Título Eleitoral é solicitado. Dificilmente, porém, você conhece as informações de cor. Como está sempre à mão, porém, o celular pode facilitar a consulta aos números desejados.

Ademais, em caso de extravio não é necessário solicitar segunda via do documento. Afinal, ele ficará disponível de modo virtual.

Recursos do aplicativo

As Eleições de outubro de 2018 vai eleger Deputados Estaduais, Deputados Federais, Governadores, Senadores e o Presidente da República. Assim, se você pretende utilizar o e-Título, é importante que conheça os seus recursos. Ainda poucos, mas eficazes.

Primeiro, claro, há visualização do documento, com todos os dados do título e foto, quando a biometria já foi realizada. Além deste, o aplicativo conta com a opção “Onde Votar”, que mostra detalhes sobre sua zona eleitoral: local, endereço e sessão.

Uso do aplicativo eleitoral é uma comodidade, não obrigatório. Logo, o Título de papel continua valendo.

No app, também fica disponível um Código QR único. Ele será utilizado para a validação do título no momento da votação.

Em breve, a Justiça Eleitoral pretende inserir outras opções no programa. Como a possibilidade de realizar a justificativa de não voto pelo aplicativo. Assim, ficará eliminada a necessidade de comparecer a um Cartório Eleitoral para a regularização da sua situação.

Powered by Rock Convert

Escrever comentário

Shares