Powered by Rock Convert

Opção para quem precisa de dinheiro para investir no próprio negócio ou quitar uma dívida mais cara, o refinanciamento é uma modalidade que muitos clientes ainda não sabem onde encontrar e como fazer. Os bancos oferecem esse serviço para os donos de imóveis ou veículos que desejam refinanciar seus carros ou suas casas para conseguirem um valor emprestado.

O cliente não pode esquecer que as propriedades ou automóveis precisam estar no seu nome, quitados e regularizados. Esse tipo de crédito serve tanto para pessoas físicas quanto para jurídicas, se a operação for para sua empresa. Para as instituições financeiras, o empréstimo em questão é vantajoso por ter os bens dos interessados como garantia.

Então, caso os beneficiários não tenham condições de pagar as parcelas e não procurem os bancos para fazer uma renegociação, suas posses podem ser tomadas pelos estabelecimentos. Ao mesmo tempo, como existem os bens como seguro, as taxas de juros ficam menores do que nos empréstimos pessoais normais.

onde fazer refinanciamento 2z.jpg

Imóveis e veículos como garantia no refinanciamento

Onde obter propostas de refinanciamento

Todos os cinco maiores bancos do país possuem a possibilidade de fazer o refinanciamento de imóveis e veículos. Cabe ao consumidor pesquisar as exigências e as condições propostas por cada local, verificar os juros, prestações e valores e fazer um planejamento financeiro de acordo com sua renda.

Vale ficar de olho no tipo de imóvel aceito, que oscila entre propriedades residenciais, comerciais e rurais. O dinheiro qemprestado vai de um mínimo variável a um máximo também variável, mas de até 60% do total do bem. Já a média de prazo para pagamento pode ser de 1 a 20 anos.

E se tratando de veículos, os detalhes são: a idade do carro, que pode ser de 5 até 10 anos da data de fabricação; o dinheiro creditado, que vai de 60% a 70% do preço total; e a média de prazo de pagamento, que varia de 2 a 5 anos.

É importante destacar que, apesar dos juros mais baixos, os clientes devem arcar com dois seguros ao fazer o contrato de refinanciamento, independente do banco. Um é de danos físicos ao imóvel e outro para morte ou invalidez permanente do solicitante.

Banco do Brasil

Imóvel residencial, valor do crédito de R$ 20 mil a R$ 3 milhões sem passar do limite de 60% do bem e média de pagamento de 15 anos; idade do veículo até 5 anos da data de fabricação, valor do crédito até 70% do carro e pagamento em até 5 anos.

Caixa Econômica Federal

Imóvel residencial, comercial ou rural, valor do crédito de R$ 20 mil até 60% e média de pagamento de 1 a 20 anos; idade do veículo até 5 anos da data de fabricação, valor do crédito até 70% do carro e pagamento em até 2 anos.

Bradesco

Imóvel residencial ou comercial, valor do crédito até 60% e média de pagamento até 10 anos; idade do veículo até 10 anos da data de fabricação, valor do crédito até 60% do carro e pagamento em até 4 anos.

Itaú

Imóvel residencial ou comercial, valor do crédito varia de acordo com análise do crédito e média de pagamento não divulgada; idade do veículo até 5 anos da data de fabricação, valor do crédito até 80% do carro e pagamento em até 2 anos..

Santander

 Imóvel residencial ou comercial, valor do crédito entre R$ 30 mil e R$ 500 mil sem passar os 60% e média de pagamento de 1 a 15 anos; idade do veículo até 8 anos da data de fabricação, valor do crédito até 60% do carro e pagamento em até 5 anos..

Como conseguir liberação do refinanciamento

Procedimento padrão entre as instituições, a análise de crédito irá avaliar o preço real da casa ou do carro oferecido como garantia e saber quanto o consumidor pode pagar por mês. Além disso, a operação conta com o limite de 30% do endividamento da renda do cliente e a situação atual do CPF também é examinada.

Após essas verificações, os estabelecimentos decidem pela liberação do refinanciamento e, se for aprovado, o dinheiro cai na conta corrente do consumidor rapidamente dentro de alguns dias úteis. O processo todo para imóveis deve levar de 20 a 60 dias. Com documentação mais simples, o empréstimo com veículos como garantia é mais rápido.

Mesmo com CPF em situação irregular, algumas financeiras fazem o empréstimo, porém o consumidor precisa ficar de olho, pois os juros geralmente são mais altos. Há instituições que também aceitam refinanciar veículo não quitado, só que as condições também são diferenciadas.

onde fazer refinanciamento.jpeg

Compare prazos e valores no refinanciamento

Documentação para refinanciamento de imóveis e veículos

Na hora de solicitar o refinanciamento, o interessado precisa ter em mãos a documentação pessoal e a do bem dado como garantia. Normalmente, da parte do cliente, pede-se RG, CPF, certidão de casamento (se for casado), comprovante de renda e de residência.

Para os imóveis, a lista conta com certidão de matrícula, cópia da capa do IPTU com endereço, área da propriedade e certidão negativa de tributos imobiliários. Já, para os automóveis, são necessários o certificado de registro do veículo e a carteira nacional de habilitação.

Não pagamento do refinanciamento: como fazer

Nessa operação de refinanciamento, o imóvel e o veículo ficam alienados em nome do banco credor, que pode pegá-los se as parcelas não forem quitadas. Após 90 dias de inadimplência, os bens são tomados e serão leiloados para quitar a dívida. No caso do valor de mercado não ser atingido, o consumidor em débito, que perderá a propriedade, ainda ficará com o prejuízo.

Entretanto, a instituição financeira prefere que você pague as prestações atrasadas do que tomar sua casa ou carro. Então, sempre tente conversar para negociar um novo prazo, parcela ou alteração da taxa de juros.

Confira mais informações sobre refinanciamento em nosso site. Deixe seus comentários abaixo e nos conte sobre quais assuntos você quer saber mais.

Powered by Rock Convert

Escrever comentário

Shares