cuidados com cartão de crédito

O cartão de crédito é uma excelente ferramenta de crédito, se for bem usada. Ele permite que o consumidor compre um produto e pague de forma parcelada através da fatura mensal. 

Como funciona o cartão de crédito?

O cartão funciona como se fosse um empréstimo. O cliente tem um limite liberado de crédito para realizar compras. As compras podem ser realizadas à vista ou parceladas. Esses valores serão pagos em uma fatura mensal, no dia do vencimento escolhido. 

Nessa operação de compra são envolvidos quatro elementos:

  • Emissor do cartão: é a instituição que emite o cartão de crédito. É ela quem define o limite disponível e as taxas de juros. É com o emissor que o cliente tem o relacionamento. 
  • Bandeira do cartão: é quem realiza o processamento das compras e repassa todas as informações ao emissor do cartão. É a bandeira que permite a utilização do cartão fora do país. 
  • Adquirente: a empresa que administra a máquina de cartão de crédito. 
  • Lojista: é aquele que vende o produto ou o serviço. 

O lojista conclui sua venda com o pagamento do produto. Nesse momento ele utiliza o terminal de pagamento do adquirente para processar o pagamento. O adquirente verificará e solicitará a conformação junto a bandeira, que é quem solicita a validação junto ao emissor. 

Após a aprovação, a bandeira comunica a resposta ao adquirente que emitirá o aviso de aprovação ao lojista. A bandeira também informa ao emissor todos os dados da transação. 

Vantagens e benefícios 

O uso do cartão de crédito traz muitas vantagens para os clientes. 

  • Praticidade: o cartão de crédito é bem mais prático, pois ele substitui o dinheiro de papel. E o cliente mesmo que não tenha dinheiro na conta, no momento da compra, pode realizá-la  e concluir o pagamento apenas no vencimento da fatura; 
  • Parcelamento de compras: a vantagem primordial e mais utilizada por quem possui cartão de crédito;
  • Cashback: é um programa de incentivos onde as empresas de cartão devolvem uma porcentagem do valor da compra ao cliente (dono do cartão); 
  • Programa de pontos: são Programas de recompensas onde cada real de compra vale determinado ponto. Os pontos acumulados podem ser trocados por prêmios e ofertas; 
  • Milhas: Os pontos acumulados nas compras com cartão de crédito podem ser trocados por milhas de viagens. Essas milhas acumuladas podem ser convertidas em descontos de até 100% em viagens aéreas; 
  • Compras internacionais: muitos cartões podem ser utilizados fora do país. Porém, essas operações geram o pagamento do IOF (Imposto sobre operações financeiras).

De olho no orçamento: cuidados a serem tomados 

Cuidado para não comprometer o orçamento familiar, por isso limite suas compras a no máximo 50% de sua renda. Mas antes de estipular essa porcentagem, ponha no papel todas as contas fixas mensais e calcule o quanto sobra. E não se esqueça de guardar uma reserva de emergência. Isso ajuda a não gastar mais do que o orçamento mensal poderá arcar.  

Uma estratégia importante é não pagar compras recorrentes com o cartão de crédito, como o caso das compras de supermercado ou contas de consumo da casa. Deixe apenas para as contas de assinatura de serviços, o caso de contas de streaming. Por elas serem fixas, poderão ser planejadas e controladas no orçamento. 

Todo o cartão oferece o pagamento de valor mínimo da fatura. Apesar de ser algo tentador, nunca deve ser feito. Isso acontece porque os juros acrescidos ao restante do débito são muito altos. Além disso, são cobradas multas e há incidência de IOF. 

Como controlar os gastos no cartão de crédito? 

A fim de ajudar no controle dos gastos, especialistas orientam a possuir somente um cartão de crédito. No máximo, deve abrir exceção para cartões com uso específico em lojas ou supermercados e que ofereçam benefícios ou vantagens relevantes. 

Fique atento para não nunca usar o cartão como renda complementar. Ou seja, seu salário paga toda a fatura e você realiza próximas compras no cartão por não ter mais dinheiro.  A tendência é virar uma bola de neve que não possa dar conta. 

Evite fazer saques com o cartão de crédito. Esses saques funcionam como empréstimos e também incidem juros e multas. Isso compromete ainda mais a renda.  

Usando com cautela  

Se usado com cautela, o cartão é um excelente companheiro do orçamento familiar. 

Por isso, organize e registre todos os gastos diários, independentemente do valor. Anote valores e parcelas. Assim é possível controlar o quanto ainda poderá ser gasto para as próximas faturas. 

Caso tenha mais de um cartão, liste separadamente cada um deles. 

Antes de utilizar o cartão, consulte esse saldo de faturas próximas para ver se realmente poderá realizar essa nova despesa. Por isso, jamais compre por impulso. Não adianta nada ter uma planilha de gastos, se ao sair de casa o cliente compra algo sem consultá-la, apenas porque está numa promoção. 

Esse tipo de compra aplica recursos desnecessários e compromete o orçamento familiar com produtos que nem seriam prioridade da família naquele momento. 

Onde comparar e contratar cartão de crédito online? 

O primeiro passo antes de contratar um cartão de crédito é comparar os benefícios e as vantagens, além das obrigações. Os cartões cobram taxas e anuidades que variam com cada emissor. Muitos cartões oferecem até isenção de anuidade. 

A página da Juros Baixos tem uma aba dedicada aos cartões de créditos. Lá é possível consultar os principais cartões de crédito online oferecidos pelas principais emissoras de cartão de crédito do país.  

Em breve será possível solicitar o seu cartão de crédito online através do site da Juros Baixos. 

Considerações finais 

O uso do cartão de crédito agiliza e traz muita facilidade na hora das compras, porém o adiamento do pagamento pode trazer ao cliente uma sensação falsa de segurança e controle financeiro. Por isso, seu uso deve sempre ser baseado dentro do planejamento financeiro. 

Para evitar faturas tão altas a ponto de comprometer o orçamento mensal, o ideal é planejar as compras, usando o cartão sempre com muita consciência. Jamais utilizar o cartão de crédito como uma renda complementar. 

Certamente com todos esses cuidados com o cartão de crédito ele passa ser um aliado e nunca um inimigo do orçamento familiar. 

Comentários