Powered by Rock Convert

O crowdfunding é uma prática muito conhecida entre as startups de tecnologia e tem se popularizado em todo o mundo como uma alternativa inovadora de investimento. Conhecido comumente pelo termo “vaquinha” em português, essa prática tem ganhado força no Brasil e hoje já é vista até mesmo em outros setores econômicos, como é o caso do crowdfunding imobiliário.

Embora o mercado imobiliário seja um dos mais estáveis e seguros para investimentos, muitas vezes a falta desse investimento é o que dificulta para o empreendedor dar seus primeiros passos nesse setor. Pensando nisso, surgiu a modalidade de crowdfunding dentro do setor imobiliário. Se você ainda não sabe nada sobre este tipo de investimento, mas está curioso para descobrir, acompanhe este post até o final e veja como fazer parte.

O que é crowdfunding imobiliário?

Sabe quando você tem uma ótima ideia, mas não tem dinheiro para colocá-la em prática e aí você chama seus amigos para fazer aquela tão popular “vaquinha”? Então, esta é a melhor definição do que é crowdfunding. É uma arrecadação de recursos através de um tipo de economia compartilhada. Foi por meio deste conceito simples de arrecadar recursos que esta modalidade de investimento se modernizou e hoje é um verdadeiro sucesso entre as startups.

A boa notícia é que esse modelo de investimento começou a ser utilizado em outros setores, como é o caso do mercado financeiro e, mais recentemente, os investimentos imobiliário. Investir no setor imobiliário está entre os investimentos mais rentáveis e seguros, porém, isso requer um alto investimento.

É por isso que o crowdfunding tem se popularizado bastante dentro desse setor, pois agora os empreendedores podem arrecadar fundos até que possam adquirir investimentos mais rentáveis. Diferente de um empréstimo financeiro ou qualquer outro método para arrecadar dinheiro, a economia compartilhada possui um processo muito mais ágil e livre de burocracia.

Diferença entre crowdfunding e fundo imobiliário

Se você está começando a conhecer esse assunto, deve ter se perguntado se o crowdfunding imobiliário não é apenas um novo nome para o tão comum fundo imobiliário. No entanto, há grandes diferenças entre essas duas modalidades de investimento que devem ser consideradas por qualquer investidor ao analisar a melhor aplicação para seu dinheiro.

Os fundos imobiliários, também chamados de FIIs, têm como foco principal a geração de renda a partir de uma carteira de imóveis locados. Nos fundos, cada investidor recebe uma renda que corresponde a sua cota de investimento. Além disso, os investidores que entram para o fundo imobiliário não possuem data para sair da operação, podendo ficar com a cota adquirida pelo tempo que o investidor quiser.

Outro ponto importante sobre os FIIs é que as cotas adquiridas pelo investidor podem ser colocadas na bolsa de valores para negociação. Assim como as ações, as cotas adquiridas nos fundos imobiliários também sofrem variações, podendo valorizar ou desvalorizar por inúmeros motivos.

Já no caso do crowdfunding o valor arrecadado com a economia compartilhada é destinada a produção do empreendimento. É possível também conciliar esse modelo de investimento em outras fases do empreendimento, mas essa é a situação mais comum. Diferente do FII, o crowdfunding atua com um prazo pré-determinado para que o investimento realizado retorne para o investidor juntamente com a sua rentabilidade.

Por se tratar da fase de produção do empreendimento, esta é a etapa em que há uma necessidade de capital muito maior, e por isso, as rentabilidades após a produção costumam ser maiores do que as que são observadas nos fundos imobiliários. Outro ponto positivo para esse modelo de investimento é que as cotas dos investidores não oscilam como ocorre nos FIIs.

Quem pode investir no crowdfunding imobiliário?

Para fazer parte de uma economia compartilhada que tem o objetivo de gerar fundos para adquirir um investimento imobiliário é necessário ser pessoa física e ter o CPF (Cadastro de Pessoa Física) em situação regular. Considerando apenas esse simples item obrigatório, qualquer pessoa pode fazer parte deste tipo de investimento.

Mas há um perfil mais comum de investidor em crowdfunding, que os especialistas reconhecem como empreendedores com idade entre 22 e 35 anos. Esse perfil na verdade é apenas o público-alvo dessa modalidade de investimento, mas isso não significa que você e outras pessoas não podem investir em crowdfunding.

Alta rentabilidade e segurança são os principais destaques do crowdfunding imobiliário.

Vantagens dessa modalidade de investimento

O crowdfunding de um modo geral apresenta diversas vantagens, como a possibilidade de investir em ativos com grande rentabilidade por meio da economia compartilhada, divisão do valor mínimo para investimento com outros investidores, entre outras vantagens que destacam esse modelo de investimento.

No caso do crowdfunding aplicado aos ativos imobiliários, essas vantagens vão mais além. Com esse tipo de investimento é possível contar com a vantagem de uma grande diversidade de investimentos. Isso significa que adquirir cotas neste tipo de investimento permite que você diversifique sua carteira de investimentos.

Outro ponto positivo é atingir os ativos com maior lucratividade tendo que investir pouco, já que o valor mínimo é compartilhado entre os demais investidores de acordo com a fatia que cada um pode oferecer na economia compartilhada. Sendo assim, o investidor que entra para o crowdfunding no setor imobiliário consegue uma alta lucratividade, mesmo tendo uma pequena cota dentro da economia compartilhada.

Por fim, investimentos no mercado imobiliário são sempre sinônimos de segurança. O bom disso tudo é que mesmo com um risco muito baixo, a lucratividade ainda é alta. O único problema desses investimentos é que o valor mínimo para investir costuma ser muito alto, assim apenas quem tem bastante dinheiro consegue tirar proveito destes ativos. Agora com o crowdfunding isso não é mais desculpas, pois qualquer pessoa pode iniciar uma economia compartilhada com o mesmo objetivo.

Agora que você já sabe tudo sobre o tema que tal começar a investir hoje mesmo? Mas antes disso confira outros posts em nosso site para aprender um pouco mais sobre os diferentes tipos de investimentos e o que você deve saber para se tornar um investidor consciente.

Powered by Rock Convert

Escrever comentário

Shares