O bom e velho cofrinho parece estar com os dias contados! Afinal, ele já não precisa ser a primeira forma como uma criança ou adolescente começa a guardar dinheiro.

Nos últimos anos, surgiram vários lançamentos e atualizações de contas digitais cujo foco principal são menores de idade.

Assim, mais do que competir com os serviços bancários tradicionais, os bancos digitais vêm expandindo o seu público-alvo e atualmente as famílias já podem contar com uma boa gama de opções para a ajudar a desenvolver a organização financeira dos filhos. Será que você conhece as principais?

Vamos saber mais a respeito dessa categoria de conta digital infantil e quais são as melhores opções para ficar de olho.

Quais são as vantagens de poupar desde cedo?

Certamente, o tema finanças pessoais se trata de um assunto muito importante como parte da educação familiar. Afinal, quanto mais cedo a criança ou adolescente compreender a importância de cuidar do próprio dinheiro, melhor será o seu desenvolvimento e autonomia nas finanças.

Nesse aspecto, inclusive, existem dados que reforçam essa visão de que ensinar a respeito do valor do dinheiro tem um peso relevante. 

Um exemplo disso é a pesquisa “Finanças Infantis”, realizada pela Serasa em parceria com a Opinion Box, onde houve uma entrevista com mais de 1.200 pais e mães em todo o Brasil.

De acordo com a pesquisa, 85% dos pais ensinam a importância de se ter uma vida financeira saudável aos seus filhos.

Quando observamos a realidade brasileira, essa prática ganha ainda mais relevância. Segundo o levantamento da Serasa, mais de 1,6 milhões de brasileiros deixaram de pagar as suas contas em 2021, ficando com o “nome sujo”. 

Em parte, um dos fatores para o resultado negativo é a falta de uma boa administração das finanças, mostrando mais uma vez como a educação sobre o tema é importante. 

Nesse ponto, as fintechs se destacam por oferecer ferramentas e mais recursos para tornar essa experiência melhor, como veremos a seguir.

Conta infantil: panorama geral

Em primeiro lugar, vamos começar uma pergunta: um menor de idade pode legalmente ter uma conta bancária? 

De acordo com o Banco Central, a resposta é sim. Isso é permitido, tanto para o caso de uma conta-corrente, quanto para poupança.

Inclusive, vale dizer que a possibilidade de abrir uma conta para menores de idade não é exatamente uma novidade. Muito antes da explosão das fintechs, os bancos tradicionais já ofereciam esse tipo de serviço.

O grande ponto é que, ao longo dos anos, os bancos digitais entraram na disputa por esse público oferecendo contas voltadas para menores de idade. Ao mesmo tempo, os bancos tradicionais se movimentaram para modernizar esse serviço.

Por conta disso, a variedade de opções disponíveis aumentou e os benefícios também ganharam um upgrade muito interessante.

Ao abrir uma conta, o responsável deve ficar de olho nisso…

Apesar de todas as novidades, a lista de critérios a se cumprir permanece com poucas mudanças. 

Segundo a resolução N° 2.025 do BACEN, durante o processo de abertura de conta para um menor de idade, é necessário ter a apresentação e identificação de um representante legal. 

Em seguida, o responsável terá que acompanhar as movimentações realizadas na conta do titular, mesmo para os casos de adolescentes entre 16 e 18 anos.

A exceção aqui envolve apenas os jovens emancipados. Nesse sentido, o processo de abertura de conta exige a apresentação de um atestado de emancipação.

Além disso, o responsável pode levar outros critérios em consideração ao escolher a conta digital ideal. São eles:

    • Preço: Hoje em dia existem várias contas digitais que fazem isenção de cobrança para abertura, transações e emissão de cartão, por exemplo;
    • Monitoramento: Se é importante para você estar ciente das movimentações na conta dos filhos, saiba que algumas contas digitais contam com recursos de notificação para cada operação realizada;
  • Ferramentas de mesada: Caso esteja nos planos contar com um valor de mesada ou até a exigência de tarefas que tenham alguma recompensa, algumas das contas digitais têm ferramentas que ajudam os responsáveis a tornar essa experiência mais simples, automática e dinâmica;
  • Investimentos: Mais do que poupar, também existem contas que permitem com que os jovens possam dar os primeiros passos no mundo dos investimentos;
  • Descontos e promoções: Por meio de parcerias, algumas fintechs oferecem a possibilidade de acessar produtos e serviços com preços promocionais, sendo dos mais diversos tipos.

Quais bancos oferecem uma conta infantil?

Entre os bancos tradicionais, podemos mencionar as contas BB Jovem, do Banco do Brasil; Click Conta, do Bradesco, além de Itaú e Santander

BB Jovem (Banco do Brasil)

  • Destaques: Abertura e manutenção da conta gratuitas, Saques e transferências sem custo, cartão de débito e ferramenta de mesada programada.

Click Conta (Bradesco)

  • Destaques: Abertura e manutenção da conta gratuitas, Saques e transferências sem custo, cartão de débito e plataforma para investimentos em em CDB e poupança.

Conta infantil Itaú

  • Destaques: Abertura e manutenção da conta gratuitas, Saques e transferências sem custo, além do cartão de débito.

Conta infantil Santander

  • Destaques: Abertura e manutenção da conta gratuitas, Saques e transferências sem custo, além do cartão de débito.

No caso dos bancos digitais, as opções disponíveis são a conta NextJoy, do Banco Next; C6 Yellow, do C6 Bank e o Inter Kids, do Banco Inter.

NextJoy (Banco Next)

  • Destaques: Abertura e manutenção da conta gratuitas, Saques e transferências sem custo, cartão de débito, Notificação das movimentações para os responsáveis, Ferramenta “Missões” que permite criar tarefas e programar recompensas, além de benefícios e descontos com produtos e serviços.

C6 Yellow (C6 Bank)

  • Destaques: Abertura e manutenção da conta gratuitas, Saques e transferências sem custo, cartão de débito, Notificação das movimentações para os responsáveis e Ferramenta de Mesada.

Inter Kids (Banco Inter)

  • Destaques: Abertura e manutenção da conta gratuitas, Saques e transferências sem custo, cartão de débito, Plataforma de Investimentos (exceto Home Broker), além de gerar cashback através de compras no marketplace do banco.

Por fim, qual é a melhor conta?

O Guia do Investidor realizou um comparativo entre as principais características das contas digitais voltadas para o público infantil e adolescente para que você possa avaliar qual é a plataforma ideal. Caso queira saber mais, clique aqui.

Texto escrito por Victor Rodrigues

Redator no Guia do Investidor e formado em Economia pela PUC-SP

Author

Somos uma plataforma de bem-estar financeiro. Em nosso blog falamos sobre finanças pessoais e produtos financeiros como empréstimo, cartão de crédito, seguros e negociação de dívida. A Juros Baixos está desde 2016 desenvolvendo conteúdos de qualidade para nossos seguidores. Acompanhe nossas redes sociais, canal no YouTube e entre para nossa comunidade no Discord.

Comentários