A pandemia do novo coronavírus acabou com milhões de postos de trabalho pelo mundo, gerando uma crise econômica sem precedentes, e nesse cenário cheio de incertezas, todos nós tivemos que reduzir gastos mensais.

Sabemos que mudar hábitos de consumo não é fácil, e por isso elaboramos este guia, com dicas simples para enxugar seu orçamento sem sofrimento. Acompanhe.

Gastos com o cartão de crédito

Não é só em tempos de crise que os gastos mensais com o cartão de crédito podem se tornar o vilão da história.

A facilidade de se utilizar o crédito como “dinheiro virtual” pode resultar numa fatura bem acima do seu orçamento mensal, gerando um rombo nas suas contas.

É importante lembrar que crédito NÃO é dinheiro, por isso ter um planejamento de despesas fixas e variáveis é fundamental para organizar o que deve ser pago no débito, e o que pode ir para o crédito. 

Além disso, uma despesa desnecessária da qual você deve se livrar o quanto antes, é a anuidade do cartão.

Muitas pessoas não sabem que hoje existem dezenas de cartões de crédito sem anuidade disponíveis no mercado, e acabam perdendo dinheiro sem necessidade.

Portanto, entre em contato com o seu banco imediatamente para zerar essa taxa, e se ele se recusar, procure outro banco ou fintech como o Nubank, Inter, Next e BTG+, entre outros.

Gastos com planos de celular

Outra forma de enxugar o orçamento é economizar na conta do celular. 

Uma pesquisa realizada pelo IBGE mostrou que, nos últimos dez anos, gastos com planos de internet no Brasil quase dobraram de valor.

Felizmente existem algumas dicas que podem te ajudar a reduzir os gastos com o plano de celular, confira:

Considere mudar de plano

Se você acha que o seu plano atual está saindo do orçamento nesse momento de crise pandêmica, trocá-lo pode ser uma boa alternativa.

Você pode entrar em contato direto com sua operadora e questioná-la sobre novos planos e promoções, lembrando que eles são obrigados por lei a efetuar sua migração, caso seu plano atual seja menos vantajoso que os novos.

Pré ou pós-pago: qual vale mais a pena?

Existem inúmeras opções de planos que as operadoras nos oferecem, e eles sempre que estão inseridos dentro dessas duas modalidades de cobrança.

Os planos pré-pagos, podem ser mais vantajosos já que permitem um maior controle do valor da fatura, podendo ser contratado quando você achar mais conveniente. Porém, é preciso ter um cuidado para não acabar gastando mais do que o esperado, já que o valor individual de ligações e pacote de dados custam mais caro.

A vantagem de ter um plano pós-pago é a possibilidade ter um valor do plano fixo mensal, evitando assim surpresas no final do mês.

TV por Assinatura

Se você precisa cortar gastos com a sua assinatura de TV, existem algumas formas para isso, e isso vai depender de alguns fatores.

O principal deles é se você é um bom pagador. Isso acontece porque as operadoras têm preferência em receber o mínimo do que não receber nada, além de manter a conta do cliente ativa, o que é bom para a empresa prestadora do serviço. Ser um cliente antigo também pode ser uma vantagem na hora de conseguir um desconto.

Se você se encaixa nesses “requisitos” você pode entrar em contato com a empresa e solicitar o desconto. Geralmente as operadoras possuem uma meta “oculta” em que podem dar até a metade do valor do plano de desconto para o cliente.

Além disso, saiba que hoje em dia é possível assistir TV online grátis através de sites e aplicativos legais, como o Pluto TV.

Compra online? Muita calma nessa hora!

O comércio eletrônico cresceu um bocado com a pandemia, e por isso muita gente “caiu de paraquedas” nas compras online.

Esse novo público ainda não acostumado com as dinâmicas da internet é o que corre mais risco de cair em ciladas, então, se você faz parte desse grupo, se liga nessas dicas:

  • A grande vantagem de comprar pela internet é poder contar com as ferramentas de histórico de preços, como o Zoom, que te mostram se aquela oferta é realmente uma oferta, ou apenas uma armadilha;
  • Sempre pesquise por cupons de desconto antes de fechar uma compra. Você pode estar perdendo uma grande chance de economizar;
  • Leia/assista avaliações de especialistas (reviews), e também de outros consumidores, antes de escolher um produto. Você pode estar comprando um celular caro e ruim sem saber, quando poderia estar comprando um celular bom e barato, por exemplo.

Além disso, um bom hábito é sempre analisar com calma se uma determinada compra é realmente necessária naquele momento.

Por isso, deixe os itens “de molho” no carrinho e aguarde o dia seguinte. Sendo assim só finalize a compra se você ainda julgar ela possível e importante.

Economize com serviços de streaming

A gente sabe que os serviços de streaming caíram no gosto do público, e isso se intensificou com a chegada da pandemia, onde as pessoas passaram a ficar mais tempo dentro de casa.

Desta forma, é importante estar atento(a) aos valores cobrados por cada empresa, especialmente quando eles podem variar de acordo com a qualidade de vídeo – a resolução 4K tende a custar mais caro que a Full HD –, ou pela quantidade de telas – quanto mais telas simultâneas, maior será a mensalidade.

Para o primeiro item verifique se a sua TV realmente está pronta para exibir 4K, e para o segundo, você pode dividir o valor da assinatura com alguém, já que essa é uma prática comum entre os usuários.

Outra forma de economizar também, é analisar qual o melhor plano e/ou serviço de streaming que mais se encaixa no seu orçamento nesse momento de crise. Você também pode optar por consumir conteúdos gratuitos, sendo assim você não terá nenhum custo ou mensalidade para se preocupar.

Comentários