Powered by Rock Convert

Estar no vermelho e dormir preocupado com as dívidas são algumas das maiores preocupações dos brasileiros. Em muitas situações, as famílias tentam adquirir um fôlego financeiro recorrendo a pequenos empréstimos. O problema é que, se essas concessões não forem quitadas, elas se transformam em novas dívidas.

Caso você esteja sofrendo com suas contas, é necessário adotar algumas medidas para que isso não comprometa ainda mais a saúde financeira da sua família. São hábitos simples, mas que fazem toda a diferença no seu orçamento familiar no final do mês.

Abaixo, conheça algumas sugestões que você e sua família devem adotar para reestruturar a situação financeira e, finalmente, sair do vermelho.

Faça um levantamento dos seus gastos

O primeiro passo para reverter a situação é fazer um levantamento do que você gasta mensalmente. Faça uma lista de todos os gastos residenciais que existem ao longo do mês: contas de água, luz, internet, aluguel, compras de supermercado, gasolina, condução, escola e eventuais parcelas de compras ou financiamentos.

O ideal é que você analise a média dos últimos 3 meses dessas despesas para que tenha uma boa noção do valor aproximado de cada uma delas. Lembre-se também de colocar outros gastos existentes, como lazer, alimentação fora de casa ou mensalidades de serviços.

Uma vez que você tenha somado todos esses gastos, estude se o que a família recebe de renda é o suficiente para arcar com todas essas despesas. Se a conta não estiver fechando, é sinal de que você deve avaliar quais custos podem ser cortados ou interrompidos, ao menos, temporariamente.

Corte despesas supérfluas

Uma vez que você separou todos os gastos do mês, fica fácil identificar quais deles podem ser cortados ou diminuídos. Nesse momento, é importante que os membros da família conversem e definam quais são as despesas que são prioridades, que não devem ser cortadas.

Powered by Rock Convert

Uma maneira de “encontrar” um dinheiro que você pensa que não tem é suprimir as chamadas compras supérfluas. Elas são aquelas despesas feitas no dia a dia, de valor pequeno e que, a princípio, não dão a impressão de ser algo custoso. Porém, ao somá-las no final do mês, você perceberá como fazem uma enorme diferença no orçamento.

A partir daí, avalie como você pode evitar que essas comprinhas aconteçam. Levar um lanche para a escola ou para o trabalho já é uma forma de evitar comprar comida na rua. Ir a um lugar usando transporte público é uma boa estratégia deixar o gasto com aplicativo de viagem para outro momento.

Tome cuidado com descontos

Outra preocupação que se deve ter em um momento de conter os gastos é evitar compras desnecessárias, que parecem vantajosas por causa de descontos. Este é um bom exemplo de que o barato sai caro, no qual o que aparenta ser um bom negócio, na verdade, é apenas uma compra não planejada, que pode comprometer o seu orçamento.

Dessa forma, sempre pense com cuidado se aquela compra é realmente necessária. Os R$ 10 de desconto no aplicativo do lanche ou o famoso “pague 3, leve 4” do supermercado podem ser despesas que, no final das contas, mais vão dificultar a sua vida financeira do que trazer benefícios.

Renegocie dívidas

As dívidas são o principal problema de quem quer sair do vermelho, uma vez que sofrem juros a cada mês em que não são acertadas. Pensar em formas de quitá-las deve ser uma prioridade dentro da casa, para que elas não proporcionem ainda mais problemas e complicações para a família no futuro.

Por isso, procure conversar com o gerente do banco para refinanciar as dívidas e parcelamentos que você tem pendente. Avalie a possibilidade de fazer a portabilidade dela para uma instituição financeira que lhe dê opções mais favoráveis, como juros menores e mais tempo para pagar.

Uma vez que as dívidas forem renegociadas, coloque-as, sem falta, entre as suas prioridades de pagamento. Utilize o dinheiro que você economizou no corte das despesas desnecessárias para sanar essas contas, melhorando a sua situação quanto antes.

Powered by Rock Convert

Comentários

Shares