Parcelar uma compra ou solicitar um serviço de crédito é adquirir uma dívida. Sem essa facilidade, comprar um veículo, um imóvel ou mesmo um remédio quando o salário já acabou seria impossível para muitas pessoas.

Mas, quando uma pessoa não consegue pagar essas dívidas dentro do prazo, ela começa a ter problemas. Os atrasos geram juros que podem fazer a dívida duplicar de tamanho em pouco tempo. Nesse momento, é necessário pensar em alternativas para quitar a dívida. 

A boa notícia é que se sua dívida estiver cara e com juros muito altos, você pode trocá-la por uma dívida mais barata. No texto de hoje, você conhece um pouco mais sobre a estratégia para a quitação de dívidas. Boa leitura!

O que são dívidas caras e dívidas baratas?

Existem diversos tipos de dívidas: parcelamentos no cartão de crédito ou no carnê, financiamentos, empréstimos e muitos outros. A principal diferença entre eles são os juros. 

Uma dívida cara é aquela que possui juros altos, e uma dívida barata é a que possui juros baixos. Para entender se a taxa de juros da sua dívida é alta ou baixa, analise as taxas das outras opções de crédito disponíveis para você. 

Por exemplo, o cheque especial tem uma taxa que pode ultrapassar o valor de 10% ao mês, enquanto existem empréstimos com taxas abaixo de 1% ao mês. Isso significa que o cheque especial é uma dívida cara, enquanto os empréstimos citados são dívidas baratas. 

Três passos essenciais para negociar dívidas

Passo 1: entender o custo real da dívida

Muitas vezes, ao contratar um serviço de crédito, o consumidor não é informado detalhadamente sobre o Custo Efetivo Total (CET) da dívida. Em algumas situações, o consumidor só tem acesso a essa informação no momento de assinar o contrato, mas não tem uma explicação sobre o que é o CET.

O CET é a soma de todos os encargos, taxas, tributos e despesas envolvidos no serviço de crédito. Muitas pessoas pensam que apenas os juros serão adicionados às parcelas, mas você precisa levar em conta todas essas outras taxas para descobrir o valor total daquela negociação. Conhecer o CET de sua dívida é essencial para começar a resolver seu problema.

Passo 2: analise sua situação financeira atual

A próxima etapa é entender qual é a sua realidade financeira. Assim, você já estará preparado para saber quais condições são válidas para a sua realidade no momento da negociação.

Para isso, você precisa iniciar um controle financeiro, listando todos os seus gastos atuais. Além disso, é importante analisar seu extrato para entender se houve um descuido que gerou a dívida.

Passo 3: negocie com seu credor

Negociar as dívidas é a melhor forma de fazer com que elas deixem de aumentar. Por isso, antes que as altas taxas de juros deixem sua dívida ainda maior, entre em contato com seu credor para buscar alternativas para o pagamento da dívida. Assim, você poderá se organizar para quitar o débito e resolver o problema.

Alternativas de dívidas mais baratas

Mesmo depois de analisar sua realidade financeira, pode ser que você não encontre formas de quitar sua dívida. Existem duas opções para quitar uma dívida: a primeira é amortizar a dívida, ou parcelar com juros menores, e a segunda é solicitar um empréstimo para quitar a dívida de uma única vez e pagar apenas as parcelas do empréstimo, que possuem juros menores.

Para encontrar a opção mais barata para você, você precisa saber como será o parcelamento, conhecer os impostos de cada opção e analisar bem os novos prazos de pagamento e taxas de juros.

Qual o melhor tipo de empréstimo para quitar uma dívida?

Entre as diversas opções de crédito, o empréstimo pessoal e o empréstimo com garantia de imóvel se destacam. Veja por que:

Empréstimo pessoal

O empréstimo pessoal se destaca pela facilidade, curto período de análise e rápida liberação do dinheiro. O solicitante não precisa informar a finalidade do dinheiro e consegue taxas mais baixas que o cartão de crédito ou cheque especial.

Empréstimo com garantia de imóvel

Nessa categoria, você coloca seu imóvel como garantia do pagamento da dívida para garantir as melhores condições, como as taxas de juros abaixo de 1% ao mês. 

Se você precisar de empréstimo com garantia de imóvel para negociar suas dívidas, conte com a CashMe! 

Você já conhecia a estratégia de solicitar empréstimo para pagar dívida cara? Conte para nós nos comentários!

Comentários