O controle da jornada de trabalho  é parte essencial na administração de qualquer empresa, uma vez  que está diretamente ligada com todos os processos realizados em um estabelecimento, e é fundamental na rotina do departamento pessoal. A equipe de RH é a responsável pelo cálculo da folha de pagamento, gestão das escalas e controle do absenteísmo

O absenteísmo, que pode ser entendido também como a ausência de funcionários, é algo  que  o RH e gestores das empresas prezam para evitar, visto que o funcionário é parte fundamental no trabalho, uma falta pode afetar toda a cadeia de  produtividade e refletir em perdas, prejuízos  financeiro e sobrecarga de trabalho.

É por isso que independente do segmento de uma empresa, a atenção na rotina e forma de trabalho de um colaborador é extremamente importante, tornando o controle de horas a peça chave do sistema. 

Controle de Jornada

Já vimos o quanto o controle de jornada é importante para as empresas, agora vamos entender como funciona.

Um controle de jornada pode ser entendido como um sistema de marcação no qual o horário de entrada, saída e intervalo dos trabalhadores são utilizados por uma empresa para saber se eles cumpriram ou não o horário de prestação de serviço estabelecido em contrato e acordo.

Através deste monitoramento os gestores conseguem adquirir informações básicas em relação às horas trabalhadas por dia, o tempo de pausa, horas extras e atrasos, detalhes essenciais para a elaboração  da folha de pagamento.

Essa é uma forma de controle clara e justa tanto para o empregador quanto para o empregado e está estabelecido por lei. 

O que diz a legislação

A consolidação das leis trabalhistas (CLT) preconiza que o trabalhador de uma empresa deve possuir uma jornada de trabalho compreendida em 8 horas diárias, em um limite de 44 horas por semana, porém, o colaborador pode fazer até 2 horas extras por dia. 

As horas excedentes deverão  ser pagas com acréscimos,  os  acréscimo podem ser de 50% ou 100% do valor da hora normal do funcionário. Dentre as horas de trabalho deve também haver um intervalo para descanso. 

Empresas com mais de 20 colaboradores, de acordo com o artigo 74 da CLT, deve obrigatoriamente fazer o controle de jornada de seus funcionários.

Art. 74. O horário de trabalho será anotado em registro de empregados. (Redação dada pela Lei nº 13.874, de 2019)

  • Para os estabelecimentos com mais de 20 (vinte) trabalhadores será obrigatória a anotação da hora de entrada e de saída, em registro manual, mecânico ou eletrônico, conforme instruções expedidas pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, permitida a pré-assinalação do período de repouso. (Redação dada pela Lei nº 13.874, de 2019)

Para isso, a legislação estabelece que esse controle pode ser feito de 3 formas: manual, mecânica ou eletrônica. 

Como fazer o controle de horas de funcionários?

Devido a importância e transparência, é recomendado que qualquer empresa independente do número de funcionários, faça o controle de ponto, pois isso garante os direitos trabalhistas de todos os atores envolvidos. 

O  monitoramento é comumente chamado de controle de ponto, pois é controlado a partir do registro do horário de entrada, saíde e intervalo de cada funcionário, o registro é chamado de ponto, daí  vem a famosa frase do mundo corporativo “bater o ponto”. 

O ponto pode ser registrado das seguintes maneiras:

  • Manual

O registro manual é representado pelo livro de ponto, essa é a forma mais simples e rápida de fazer o controle de ponto, além de ser também a maneira mais econômica, porém, mesmo com seus atrativos, o controle  manual é a modalidade que apresenta mais riscos. 

Os riscos ocorrem pois o próprio funcionário faz a anotação em um caderno com alguma  caneta ou lápis, isso abre precedentes para outra pessoa fazer a anotação, sendo facilmente manipulado, assim, o formato não é recomendado para quem deseja ter transparência entre as relações.

  • Mecânica 

O registro de ponto na forma mecânica  é normalmente realizado pelo relógio de ponto cartográfico, nesse dispositivo as entradas e saídas dos funcionários são registradas quando um cartão (chamado de cartão de ponto) é inserido no aparelho.

O registro de horas por meio de um relógio cartográfico  proporciona maior segurança do que o registro no relógio de ponto, pois possui tempos de registro pré-definidos e exige atenção e cuidado dos colaboradores.

  • Eletrônico

O controle de ponto por meio de um dispositivo eletrônico  é a maneira mais segura e recomendada para a anotação de horas dos funcionários. Atualmente existem diversas maneiras de usar o método facilitando a vida do colaborador e da equipe de RH, o formato mais comum é com a utilização de Relógio Eletrônico de Ponto (REP), esses equipamentos são instalados em um local específico dentro do estabelecimento, no qual o colaborador tem fácil acesso para registrar seus horários de entrada e saída, mas outra forma que vem ganhando cada vez mais espaço é com a utilização de dispositivos móveis, como o celular, que possibilita a batida de ponto de qualquer lugar. 

A Ajuda dos softwares para o controle e administração das horas

Os pontos registrados pelos colaboradores são processados automaticamente pelo software, e uma único sistema calcula as horas de trabalho e emite recibos em tempo real. Além disso, permite o checkout em outras mídias eletrônicas, como celulares e computadores. 

O software geralmente é capaz de coletar e processar dados de maneira fácil e transparente para evitar qualquer manipulação ou fraude. A apresentação dos dados é feita por meio de relatórios completos e adaptáveis, os dados são processados e variáveis como absenteísmo, atrasos, horas extras e muito mais são comparadas. 

Comentários