Powered by Rock Convert

Plano de previdência privada serve como uma boa segurança para quem pretende se aposentar ganhando mais e não quer depender do INSS. Porém, a previdência privada funciona também como uma reserva ou investimento podendo reder bem mais que a poupança. Por essa razão é necessária a declaração no Imposto de Renda.

Saiba tudo o que você precisa saber para contratar sua previdência privada.

Quando começar a pagar por uma previdência privada.

Tirou suas dúvidas sobre a Previdência Privada? Vamos falar um pouco do por que incluir a previdência no Imposto de Renda. Uma das principais formas de arrecadação do Governo Federal, o IR é um fonte de recursos importante, utilizada para colocar políticas públicas em prática, como a construção de escolas, por exemplo. Porém, a cobrança apresenta certa “injustiça” quando pagamos por serviços particulares ou não necessitamos dos serviços públicos.

Para isso, a declaração dessas despesas é importante para o cálculo de imposto, podendo o contribuinte ser ressarcido de parte do imposto. No caso da previdência privada é parecido: o governo irá conceder um desconto no Imposto de Renda para o contribuinte investe seu dinheiro, ou seja, o famoso incentivo fiscal.

Existe dois tipos de previdência privada, a PGBL e a VGBL

As duas são declaradas de forma diferentes e os benefícios também tem certa diferença. Caso ainda não tenha a previdência privada, veja qual das duas modalidades é ideal para você clicando aqui.

Como declarar o PGBL no Imposto de Renda?

Se você faz a declaração da previdência privada no Imposto de Renda utilizando o modelo completo, pode abater até 12% da renda bruta anual (base do cálculo do imposto – informe de rendimentos). Ou seja, se uma pessoa possui uma renda anual de R$70 mil e investe na poupança, sua base de cálculo para o Imposto de Renda será os R$70 mil. Caso a renda seja também de R$70 mil, porém o cidadão investe R$5.500 no plano de PGBL, sua base de cálculo para o IR passa a ser de R$64.500. Mas, fique atento: essa dedução do investimento só irá valer se você fizer a declaração completa do IR – por exemplo, incluindo gastos com educação, saúde e seus dependentes.

Separes seus documentos e vamos declarar! A previdência privada deve estar na aba “Pagamentos Efetuados”. Nesse caso, você irá precisar:

  • Nome da empresa
  • CNPJ
  • Valor aplicado

Essas informações você adquire no Informe de Rendimentos da instituição responsável pelo seu investimento na previdência.

E os saques no PGBL? Como eu declaro?

A declaração dos saques vai variar de acordo com o regime escolhido por você, contribuinte. Caso você tenha optado pela tributação progressiva, a declaração será feita na aba de “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica” (a mesma aba do salário). Se você optou pelo regime regressivo, esses valores devem estar indicados na ficha de “Rendimentos Sujeitos a Tributação Exclusiva”, neste caso, quanto maior o tempo da aplicação (investimento), menor será a alíquota do IR, variando entre 35% para aplicações com até dois anos e 10% com mais de dez anos. A tributação progressiva irá variar entre 7,5% até 27,5%, mesma alíquota dos demais rendimentos.

Como declarar o VGBL no Imposto de Renda?

No caso do plano de previdência privada VGBL, deve ser declarado dentro da ficha de “Bens e Direitos”, com o código de número 97. Informe apenas o valor dos depósitos desembolsados (valor referente aos rendimentos). Por exemplo, se você fez contribuições mensais de R$2 mil, na ficha de declaração deve constar o valor anual de R$24 mil, mesmo que tenha um valor a mais devido aos rendimentos da previdência.

Ao contrário do PGBL, o os valores investidos no VGBL não serão descontados da renda tributável do cidadão. Por exemplo, se você obteve R$10 mil de renda durante o ano, tendo investido R$5 mil no VGBL, sua base de cálculo será o total, ou seja, R$10 mil.

Saques do VGBL: como declarar no IR?

Também vai depender do regime de tributação escolhido por você: progressiva ou regressiva. Porém, há uma vantagem: na hora do resgate, o IR vai incidir apenas no valor referente aos seus rendimentos. No mais, o processo é o mesmo dos saques do PGBL.

Ficou fácil saber como declarar sua previdência privada no Imposto de Renda, não é? Fique de olho aqui no nosso blog e confira outras dicas.

Powered by Rock Convert

Escrever comentário

Shares