Planejamento financeiro com certeza é um tema que não sai da boca dos brasileiros. Ainda mais em uma época de recessão econômica onde nos deparamos com o encolhimento da economia do país, aumento do desemprego, redução do consumo e da renda das pessoas.

Diante disso, é mais do que na hora de fazer um planejamento financeiro. É algo que independe de profissão, idade e outros planos. O ato de fazer um planejamento e o controle de gastos são de suma importância para que o objetivo pessoal ou da família sejam atingidos com eficácia. Então, para você começar a se organizar financeiramente, acompanhe esse artigo agora:

Afinal, o que é o planejamento financeiro?

Resumidamente, o planejamento financeiro nada mais é que a organização que a pessoa vai fazer das suas finanças pessoais e serve como incentivador para que metas sejam alcançadas. A partir desse escopo, o responsável pode ter um controle e organizar os gastos e ganhos. Ao fazer isso, a saúde financeira melhora, o que possibilita que a pessoa possa traçar objetivos e planos de ação. 

É como se você concretizar todo aquele mapa mental que está na sua cabeça para algo tangível que aborda as suas finanças. Nele você vai ter uma noção geral de todos os seus gastos e como fazer essa organização da melhor forma possível para que seus objetivos e metas sejam alcançados. Por isso, dedicar um pouco do seu tempo para estruturar um planejamento financeiro adequado, pode te garantir bons frutos em um futuro breve.

A importância do planejamento financeiro

É preciso fazer um planejamento financeiro para identificar como está a real situação da pessoa ou da empresa em questão. A partir do primeiro escopo, ela tem a chance de mudar a sua estratégia para chegar cada vez mais perto da meta financeira estipulada.

Quando é feito de forma adequada, ele proporciona que gastos desnecessários sejam eliminados, o que ajuda o responsável a economizar e reduzir as chances de contrair dívidas. Também é possível que a pessoa possa fazer uma reserva financeira todo mês para futuros investimentos e até mesmo garantir a estabilidade financeira. Portanto, com a vida financeira organizada, as preocupações são reduzidas e a pessoa responsável ganha mais tempo para se dedicar em outras questões de sua vida. 

Quais são os tipos de planejamento financeiro?

Como o intuito do planejamento financeiro é saber lidar com as finanças de forma organizada e responsável, decidimos separar os principais tipos de planejamento e especificar quais são as diferenças entre eles. Acompanhe agora:

  • Planejamento financeiro familiar: Se constitui a partir de duas pessoas que têm fontes de renda diferentes, assim como as despesas. Por exemplo, um casal que já tem filhos. Então, nesse planejamento familiar, vai entrar as despesas do casal, renda, como também os gastos mensais com o filho.
  • Planejamento financeiro pessoal: É simples, trata-se de um planejamento para uma pessoa, que tem apenas a sua própria fonte de renda. 
  • Planejamento financeiro empresarial: Lembra um pouco o pessoal, mas agora é voltado para todos os gastos e renda que a empresa por si só fornece. Se uma pessoa está começando ou então contando com a renda desse trabalho em paralelo, é importante separar esse planejamento do pessoal. Só assim é possível ter uma noção se a empresa está tendo lucros, ou prejuízos demais, qual gasto pode ser cortado e como está o andamento em relação ao objetivo que foi estipulado no final. 

Como montar um planejamento financeiro dos sonhos

Para começar a montar um planejamento financeiro do zero, primeiro você deve saber a realidade das suas finanças. É preciso estar com os pés no chão e fazer um diagnóstico para ver a real situação das suas finanças. Só a partir daí, que vai ser possível montar metas reais dentro da sua realidade financeira que foi levantada. Pensa em criar uma meta que seja relevante, dentro de um período de tempo e que seja alcançável. 

O próximo passo é elencar as despesas atuais, receitas e definição de objetivos para ver como alcançar essas metas. Pense em anotar tudo, isso vale para despesas variáveis e fixas. Sabe aquele aplicativo de locomoção que você pega e no final acredita que não gera muitos gastos? Anota também, no final do mês você vai se surpreender como pensa em seu orçamento. 

E para você que ainda não sabe a diferença entre despesa fixa e variável. A despesa fixa é, por exemplo, o aluguel do seu imóvel que você deve pagar todo mês. Já as despesas variáveis são aquelas que têm valores diferentes todos os meses como, por exemplo, conta de luz, água, entre outras. É importante colocar todos esses pontos no papel para já ajudar em como economizar o seu dinheiro.

Outro ponto importante é você fazer a divisão entre os gastos essenciais (aqueles que você não pode deixar de pagar), fundamentais (aqueles que fazem parte do seu estilo de vida, mas você consegue viver sem) e desnecessários ( gastos supérfluos). Outro objetivo que ajuda é você criar teto de gastos para cada mês, exemplo, neste mês eu pretendo gastar até X reais. Isso ajuda na hora de começar a criar a sua reserva financeira.

O ideal é que o planejamento financeiro seja feito todo início de mês. E se você está fazendo isso pela primeira vez, já lança em uma planilha, ou no papel mesmo, todos os gastos e receitas e vai acompanhando para que nada fuja do controle.

E o planejamento para pessoas com doenças crônicas de saúde?

É óbvio que as pessoas com doenças preexistentes, também devem ter o direito de se planejar financeiramente. Principalmente por conta dos gastos que têm com a compra de insumos e outros medicamentos para o tratamento de determinada condição de saúde .Um aplicativo que pode ajudar é o Orçamento Fácil. Neste aplicativo, há uma seção inteiramente dedicada aos cartões de crédito, além disso, é possível criar categorias, gerenciar gastos e receitas, colocar as transações que acabaram de serem feitas como também a customização de determinados orçamentos. 

Outra dica é seguro de vida para pessoas com doenças crônicas. E não qualquer seguro, e sim, o melhor seguro de vida. Parece mentira, mas o seguro de vida é um grande aliado no planejamento financeiro, porque além dele garantir assistências caso o segurado sofra algum acidente, ele também proporciona a tranquilidade financeira para a família caso o pior aconteça. Dessa forma, a reserva financeira da família não é comprometida e ela pode dedicar a preocupação com outros pontos. 

Seguro de vida da WinSocial

A WinSocial é a única empresa do mercado a proporcionar o seguro de vida para públicos para públicos diversificados como pessoas com diabetes, obesidade, hipertensão, HIV, câncer de mama, câncer de próstata e câncer de pele não melanoma.  

Você pode contar com a orientação que você precisa para a contratação de seu seguro:

  1. seguro personalizado para condição de cada um: quanto mais saudável, mais barato fica;
  2. Inclusivo para pessoas com doenças crônicas de saúde, 
  3. seguro renovado anualmente baseado no estilo de vida e saúde;
  4. contratação rápida, simples e online.

Como se viu, quando a dúvida é referente a quem pode fazer seguro de vida, a resposta é bem simples: praticamente qualquer pessoa que tenha hábitos saudáveis de saúde. Saiba o que a WinSocial pode fazer para facilitar as coisas para você.

Author

Somos uma plataforma de bem-estar financeiro. Em nosso blog falamos sobre finanças pessoais e produtos financeiros como empréstimo, cartão de crédito, seguros e negociação de dívida. A Juros Baixos está desde 2016 desenvolvendo conteúdos de qualidade para nossos seguidores. Acompanhe nossas redes sociais, canal no YouTube e entre para nossa comunidade no Discord.

Comentários