Categoria

Dados de mercado

Categoria

Neste relatório você vai ficar por dentro do que aconteceu de mais importante no cenário político-econômico do Brasil e do mundo na última semana. Confira! Em semana de agenda intensa tanto no cenário doméstico quanto no internacional, ganhou destaque a condenação do ex-presidente Lula em segunda instância pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª região. A condenação unânime gerou um cenário em que maior probabilidade é a de que Lula seja inabilitado a concorrer nas eleições presidenciais desse ano. Já no cenário internacional, a semana foi marcada pelo Fórum Econômico Mundial realizado em Davos, Suiça, onde houve declarações de figuras importantes, como da diretora-geral do FMI, Donald Trump e Angela Merkel. .Lula é condenado em segunda instância A apelação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra a sentença de primeira instância que o condenou por lavagem de dinheiro e corrupção foi rejeitada por unanimidade no Tribunal Regional Federal da…

Neste relatório, você vai ficar por dentro do que aconteceu de mais importante no cenário político-econômico do Brasil e do mundo na última semana. Confira! Máxima histórica da Bolsa de Valores brasileira, acordo da Petrobras com investidores estrangeiros e aumento de salário na Ásia são destaques da primeira semana do ano. .Bolsa de Valores Após atingir 79.102 pontos, o Ibovespa renovou a máxima histórica na última quinta-feira (04). A avaliação é que esse cenário foi possível devido ao momento favorável à negociação de ativos de risco no mundo em meio às perspectivas de crescimento global mais forte. .Índice de Preços ao Produtor Enquanto os preços ao consumidor seguem dentro da meta, os preços aos produtores apresentaram forte aumento nos últimos meses de 2017. De setembro a novembro, o Índice de Preços ao Produtor (IPP) avançou 4,78%, de acordo com o IBGE. Três atividades da indústria de transformação, que respondem por cerca de…

Neste relatório você vai ficar por dentro do que aconteceu de mais importante no cenário político-econômico do Brasil e do mundo na última semana. Confira! Nesta semana o governo divulgou que irá votar a Reforma da Previdência apenas em fevereiro de 2018 devido a falta de votos favoráveis para a aprovação ainda neste ano. Diante desse anúncio as agências de classificação de risco Moody’s e Fitch fizeram um alerta do impacto negativo do adiamento para o rating do país. O FED decidiu elevar a taxa de juros da economia norte americana em 0,25 pontos percentuais, ao intervalo entre 1,25% e 1,50%, como previsto, mantendo a projeção de inflação e de três altas nos juros em 2018. .Reforma da Previdência Nesta semana, o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), provocou grande confusão ao anunciar que a votação da Reforma da Previdência na Câmara dos Deputados teria sido adiada para fevereiro de…

Neste relatório você vai ficar por dentro do que aconteceu de mais importante no cenário político-econômico do Brasil e do mundo na última semana. Confira! Os destaques desta semana ficam por conta do adiamento da votação do STF para restrição do foro privilegiado. Nos EUA, a divulgação da ata do FOMC não trouxe surpresas em relação à possibilidade de elevação dos juros. A prévia da inflação oficial, medida pelo IPCA-15, ficou abaixo do piso das expectativas dos analistas do mercado. O índice desacelerou para 0,32% em novembro, de 0,36% do mês anterior. No acumulado do ano, foi registrada alta de 2,58%, menor variação para o período desde 1998. O resultado indica que há a possibilidade de corte adicional da taxa básica de juros pelo Banco Central no início do próximo ano. De acordo com previsões do Banco Central, os investimentos diretos no país (IDP) deverão registrar recuo até dezembro, fechando em US$…