Powered by Rock Convert

Se você está considerando comprar um carro usado, já deve ter percebido que a tarefa de escolher pode ser mais difícil do que parece. Muitas vezes você se encanta pelo veículo e nem imagina as situações pelas quais ele já pode ter passado, como colisões ou enchentes.

Por essa razão, é essencial saber como observar alguns detalhes que podem revelar o passado do carro. Nessa matéria, ensinamos a você todas as dicas sobre como saber a verdade sobre a procedência do veículo e não cair em uma furada. Acompanhe!

Documentação

A primeira coisa que deve ser observada em um carro usado que está à venda é a documentação. A partir da placa e do Renavam (registro nacional do carro), é possível consultar se o automóvel foi clonado, roubado ou se passou por leilão diretamente pelo site do Detran. Além disso, existem alguns sites e aplicativos que também permitem a consulta, como o Check Placa.

Aparência

Além da documentação, a aparência do veículo também deve ser levada em conta pelo futuro comprador. É importante reparar se existe alguma falha na pintura, amassados na lataria ou problemas nas quinas, capô, portas e para-choques.

Outro detalhe a ser observado é a junção das peças em locais como para-lamas e caixa de roda, com o objetivo de identificar se houve algum tipo de remoção ou modificação nas massas de vedação.

Vestígios de enchente

Ter passado por um alagamento pode atrapalhar bastante o desempenho do veículo, já que a água afeta o funcionamento de todo o carro, desde a carroceria, que pode sofrer com pontos de oxidação, até a parte elétrica, cujos contatos podem ficar enferrujados e deixar diferentes itens sem funcionar.

Por isso, procure por possíveis vestígios de uma enchente, como faróis e lanternas oxidados, cheiro de mofo, resíduos de terra embaixo de tapetes e no painel, e falhas em dispositivos elétricos.

Motor

Também é importante verificar se os números que constam no chassi e no motor do carro são iguais.O primeiro dele pode ser encontrado em uma parte estrutural do veículo nos vidros, enquanto o segundo é geralmente marcado na lateral do bloco.

Se os números não baterem, isso pode significar que o automóvel é clonado ou que teve seu motor original substituído. Além disso, observe se o motor está bem fixado e se parece estar em bom estado, não apresentando barulhos incomuns, vibrações excessivas ou falhas na aceleração.

Test driv

Por fim, uma maneira eficaz de verificar a dirigibilidade do veículo e seu funcionamento é por meio de um test drive. Esse teste deve ser solicitado diretamente à concessionária ou loja em que o carro está exposto.

Durante o trajeto, fique atento a possíveis ruídos e confira o se os vidros elétricos, ar condicionado e travas estão funcionamento corretamente.

Agora que nós já te explicamos como saber a verdade sobre a procedência do veículo, é só seguir as nossas dicas na hora de escolher o automóvel certo para você. Quer ler mais conteúdos como esse? É só seguir as nossas redes sociais!

Powered by Rock Convert

Escrever comentário

Shares