Powered by Rock Convert

A prática de geomarketing ainda é pouco utilizada no Brasil apesar de seus inúmeros benefícios

Você já digitou, por exemplo, “açaí” na internet e se surpreendeu com o número incrível de lugares com deliverys de açaí pertinho de você? Sabia que isso faz parte do conceito de geomarketing?

Mas você sabe no macro o que vem a ser o conceito? Pela palavra geomarketing, espera-se que seja uma junção do conceito de geolocalização com marketing e de fato em suma é basicamente isso.

O geomarketing em termos práticos

O geomarketing nada mais é de fato do que a utilização da localização do seu futuro ou possível cliente como forma de otimizar campanhas ou aumentar suas chances de venda.

Nós vamos explicar isso da melhor forma possível, que é sempre com um exemplo prático. Vamos lá.

Quando você se conecta na internet fornecendo a sua localização (e fazemos isso habitualmente quando, por exemplo, fazemos check-in em um determinado local no Facebook ou marcamos um determinado lugar em nossa foto no Instagram) fornecemos sem até mesmo que nos peçam a nossa localização.

Com a nossa localização as empresas conseguem otimizar seus esforços para nos oferecer aquilo de que precisamos e até queremos.

Você habitualmente marca ou faz check-in em uma determinada churrascaria no horário de almoço durante a semana. O que as empresas sabem com essa informação, é que você gosta de almoçar em uma churrascaria, que você trabalha de segunda a sexta-feira e o horário médio do seu almoço.

GeoMarketing antes e depois

Antes

O conceito de geomarketing estava restrito apenas às estratégias de análise utilizadas pelas empresas para lançar um novo empreendimento em uma localidade.

Hoje

O conceito de geomarketing vai muito além disso, aliás, praticamente nem mesmo perpassa por essa antiga definição, sendo estrito as práticas de utilizar as informações disponíveis (em relação a localização do usuário e os seus gostos) para otimizar campanhas e aumentar as chances de venda, como o caso do açaí que comentamos no início do post.

Como aplicar o Geo no seu empreendimento?

Para começo de conversa é preciso ter os dados de localização dos usuário, para isso é preciso uso do big data. O big data é um conjunto de dados deixados pelos usuários ao navegarem que são armazenados.

Hoje todos nós navegamos na internet e habitualmente por segurança para o caso de um possível roubo, deixamos o sistema de localização ligado, assim deixamos nosso rastro de localização disponível para que as empresas possam se utilizar dele nos oferecendo produtos de forma otimizada.

Exemplos práticos de geomarketing

Os dados armazenados e posteriormente utilizados pelo geomarketing em suma são fornecidos quando nos conectamos a internet por meio do nosso smartphone

Você como um explorador de nossa World Wide Web já deve ter se deparado com a solicitação de algum site (este site deseja saber a sua localização, deseja compartilhar?), normalmente o próprio Google costuma nos mandar essa solicitação antes de nos apresentar o resultado do açaí (isso tira um pouco a mágica do resultado).

Mas por que isso acontece?

Quando falamos de um site de conteúdos, como este por exemplo, perguntado a sua localização, estamos querendo proporcioná-lo conteúdo especial, diferenciado de acordo com a sua localização.

Vamos ao nosso habitual exemplo prático.

Perguntamos de onde você se conecta e descobrimos que você se conecta conosco do estado do Pernambuco, te apresentamos as melhores opções de financiamento e ou empréstimo disponíveis para o seu estado.

O geomarketing no Brasil

O geo não é muito difundido em nosso país pela crença de se tratar de um serviço caro e de fato não estamos falando de um serviço assim tão barato, e além de não ser uma das ferramentas mais acessíveis de serem utilizadas, a dinamicidade do mercado requer que sejam constantemente atualizadas e revistas as ferramentas utilizadas e as técnicas de abordagem ao consumidor.

Considerando o uso do GeoMarketing

Apesar dos custos não ser dos mais atrativos, separamos alguns motivos que devem fazer com que você considere o uso do geomarketing: apesar de ser uma ferramenta que demanda muitos recursos em uma primeira análise, ela acaba levando o empresário a economizar.

Imagina que você investe muitos recursos em uma campanha (o caso de um anúncio em uma rádio com grande alcance, por exemplo) e não obtêm o resultado esperado, ou melhor, não obtêm resultado algum. Além de frustrante, você desperdiçou recursos que poderiam ser destinados a uma campanha otimizada por geomarketing.

Você acaba economizando com possíveis idas a campo para investigar o comportamento do seu público consumidor, (é preciso que você tenha um profissional que tenha pleno conhecimento e saiba utilizar os dados disponíveis) mas com estas informações é possível que o trabalho de campo seja minimizado e você acabe ganhando tempo hábil para outras atividades importantes dentro do empreendimento.

Contudo, apesar do benefícios proporcionados pelo geomarketing, lembre-se, dados fornecidos pelo big data nunca podem e nunca devem substituir o seu contato direto com o seu consumidor, apenas otimizar essa relação melhorando-a de forma significativa para ambos os lados.

Powered by Rock Convert

Escrever comentário

Shares