Quando se fala de investimentos imaginamos uma cena de filme Hollywood no estilo Wall Street. Homens engravatados que têm um vocabulário rebuscado e investem na bolsa de valores. 

A verdade é que você tem potencial em ser um investidor e não sabe! 

O dia da revelação chegou! Vamos desmistificar sete mentiras que já te contaram sobre investimentos 

1. Eu não tenho perfil

Para investir é preciso antes de tudo ter o seu orçamento doméstico na ponta do lápis. Se você já domina suas receitas/despesas e reconhece que tem um dinheiro “sobrando” no seu orçamento, então você tem um capital para começar a investir.

O primeiro passo é saber o seu perfil. Atualmente são reconhecidos os seguintes: conservador, moderado e arrojado. Para saber qual é o seu, um teste é aplicado pelo banco ou a corretora em que você aplicará o seu dinheiro. 

A função do teste é entender qual o seu objetivo referente ao investimento (aposentadoria, aquisição de um imóvel, viagem, casamento, filhos), seu horizonte de tempo (curto, médio ou longo prazo) e sua tolerância para riscos. 

Um investidor com perfil conservador, ou seja, que não tolera grandes riscos, não é recomendado investir seus recursos financeiros em bolsa de valores, porque ele não está preparado para as oscilações que esse investimento carrega. 

Não se preocupe, por determinação de órgãos reguladores e sob pena de sanções, um banco ou corretora de investimentos só podem indicar uma carteira de ativos conforme o seu Perfil de Investidor. 

2. Vou ficar rico da noite para o dia

No mercado financeiro não existe milagre. Ficar rico repentinamente só se você ganhar na loteria sozinho um prêmio acumulado de milhões de reais. 

“Mas eu tenho um amigo que ganhou muito dinheiro na bolsa de valores”. Ligue o seu alerta para histórias assim. 

O que existe são estratégias de alocação do dinheiro investido. Já ouviu a máxima: Não se coloca todos os ovos na mesma cesta? Um investidor não aplica todo seu dinheiro na poupança ou em ações da bolsa de valores. 

Diversificação da carteira de investimentos é o caminho. Um perfil moderado aplica uma parte do seu dinheiro em um fundo com menor risco e outra parte ele destina para aplicações com maiores oscilações que podem trazer melhores rentabilidades. 

3. É muito complicado

Após definir qual o seu perfil de investidor, abra sua conta de investimento em uma corretora de valores. Nesse mundo digital, você pode fazer o download do aplicativo no seu celular e começar a comprar ações na plataforma de investimentos. 

Pesquise as corretoras mais recomendadas. É importante saber que uma corretora de investimentos deve ser regulada e certificada pelos órgãos competentes (Banco Central e B3). 

Caso não sinta segurança nesse começo, procure o Gerente da sua conta corrente. Os grandes bancos tradicionais dispõe de suas próprias corretoras com assessores devidamente certificados para atender e recomendar investimentos.  Mas fique sempre atento as taxas que os bancos tradicionais poderão estar te cobrando.

4. É preciso muito dinheiro

Se você optar por começar investindo na bolsa de valores, só para experimentar, saiba que tem ações que custam menos de R$ 10,00. Você não vai ficar rico em longo prazo, mas é válido para aprender a dinâmica dos investimentos. 

Visualizar os rendimentos “caindo” na conta te animará e você pode usá-los para reinvestir, como os demais investidores fazem para sentirem o efeito em longo prazo. 

Caso seu perfil seja conservador, aquele que busca segurança, existem investimentos de renda fixa, como o Tesouro Direto, o Certificado de Depósito Bancário (CDB) e as Letras de Crédito (LCI e LCA) em que não se exige valores exorbitantes para começar. É possível comprar um título de Tesouro Direto por menos de R$ 100,00. 

5. Vou perder tudo

Você certamente ouviu alguma história dos seus pais ou avós que colocaram todo o dinheiro na poupança e perderam tudo. 

Infelizmente essa história é real e levou muitos brasileiros a temerem deixar o dinheiro nos bancos. 

Em virtude disso, foi criado o FGC – Fundo Garantidor de Crédito – que protege investidores com aplicações feitas nos valores até R$ 250 mil por CPF em caso da instituição bancária falir. 

Esse fundo protege alguns ativos de renda fixa, ou seja, investimentos de perfil conservador e que tem baixa rentabilidade.

 Por isso, a importância de fazer uma análise do perfil e entender que para aqueles que buscam investir com segurança, devem observar esse quesito. 

6. Não entendo nada de Bolsa de Valores

O caminho é a Educação Financeira. Faça cursos, acompanhe as notícias sobre a Economia, pesquise, leia artigos sobre assuntos de investimentos. Há muita informação on line, busque filtrá-la. 

Converse com o Gerente da tua conta. Existe um universo de investimentos para todos os bolsos e perfis. 

O mercado de ações é uma das alternativas de investimento, não é a única. Respeite o seu orçamento e o seu momento. Cada um tem uma realidade e o seu objetivo. 

Não existe o melhor investimento, existe o que é adequado para você. 

7. Não tenho mais idade para isso

Para investir basta começar. Se você se enquadra na faixa etária dos 30/40 e pensa que não pode começar a investir, está enganado. A expectativa do povo brasileiro já chega à casa dos 80 anos, logo existe um horizonte de tempo para você criar sua carteira a sua reserva financeira. 

Busque definir sua meta: Por que estou investindo esse dinheiro? Para que? 

Esse valor pode garantir um conforto na velhice. Pode ser o imóvel dos sonhos na praia. Uma segurança como reserva de emergência para aqueles que não possuem plano de saúde.

Não se esconda atrás de sua idade. Futuramente vai estar agradecido por ter esse recurso financeiro investido. 

Enfrente o medo de investir e use o conhecimento a seu favor

O que derruba uma mentira é a informação. Busque pesquisar sobre os tipos de investimentos, converse com especialistas até sentir-se seguro.

Mercado de Capitais não é um lugar para se aventurar, mas também não é um bicho de sete cabeças. É possível investir com “pouco” ou “muito”, por prazos curtos ou longos, não importa. 

Entenda que dinheiro parado não traz rendimentos e que poupança não é o único investimento que existe. 

Você tem perfil de investidor! Basta começar!

Comentários