Manter um negócio funcionando saudavelmente e dando lucro é um grande desafio para qualquer pessoa que empreende. Para ajudar nisso, muitas vezes é necessário recorrer a uma linha crédito para empresa e conseguir honrar com todos os compromissos.

Na verdade, recorrer a empréstimos pode ser uma solução para outros objetivos da empresa também, não só quitar dívidas. Um bom crédito pode ajudar na expansão dos negócios, investir em matéria-prima com preço especial ou comprar novos equipamentos que ajudarão a produzir mais e aumentar o lucro.

Se você se viu em algum dos momentos acima ou está pensando em começar a empreender, este texto irá apresentar diferentes linhas de crédito para empresas e como funciona cada uma delas. Ao final, você terá informações suficientes para definir qual o ideal para avançar nos seus planos.

Como funciona o empréstimo para empresa?

Vale lembrar que para solicitar uma linha de crédito para empresa, é necessário, primeiro, ter um CNPJ ativo. Então, caso desconfie que há alguma irregularidade com o seu, tente regularizar antes mesmo de iniciar o processo de tomada de crédito.

Ao ter um CNPJ, o processo de tomada de crédito se torna muito mais simples que para CPF, seja a sua uma micro, pequena ou média empresa.

Normalmente, a liberação pela instituição financeira ou correspondente bancário que você escolhe tende a ser muito menos burocrática e rápida, tendo em vista que, nessa categoria, a inadimplência tende a ser menor que para pessoa física.

Além disso, outra informação que você com certeza vai gostar muito é que as taxas de juros para empresas são menores.

Mas uma dica muito importante é que, antes de aceitar um empréstimo ou financiamento, você precisa ter muito claro o valor total que irá pagar no final do contrato. E não basta olhar apenas a taxa de juros cobrada, para fazer o cálculo exato, análise o CET (Custo Efetivo Total), sendo uma taxa autorizada pelo banco central do Brasil e pode variar entre instituições.

6 linhas de crédito para sua empresa

Indo direto ao ponto que te trouxe a este texto, é hora de você conhecer algumas linhas de crédito disponíveis no mercado para dar aquela impulsionada no seu negócio. Confira, então, as 6 principais opções para você.

  1. Empréstimo com garantia

Nesse tipo de empréstimo, o empreendedor precisa deixar um bem como garantia, que normalmente é um carro ou um imóvel.

Com essa condição, a instituição financeira tende a pegar mais leve na análise de crédito e também na taxa de juro a ser cobrada. O motivo é que, assim, o risco de inadimplência diminui.

A lógica é que, ao confiar à instituição financeira “ter posse” do seu carro ou do seu imóvel, ela também passa a confiar mais em você, assim, com essa confiança entre as duas partes do contrato, o acordo fica mais fácil de ser cumprido.

  1. Financiamentos

É muito comum empresas confundirem financiamentos e empréstimos. Neste primeiro caso, o valor concedido tem uma finalidade específica e definida em contrato, como a compra de um imóvel, veículo ou equipamentos. É uma boa opção caso você precise comprar um novo maquinário para sua linha de produção.

Mas vale ficar atento aos termos de uso, que variam conforme o agente financeiro. Você pode conseguir financiar entre 80% a 100% do bem e o prazo de pagamento pode chegar a até 60 meses.

  1. Crédito para capital de giro

Essa categoria envolve um planejamento muito grande antes de optar por ele. Isso porque o objetivo aqui é atender às diversas necessidades do fluxo de caixa das empresas, como o pagamento de colaboradores, fornecedores e aluguel, por exemplo. Ou seja, as parcelas não podem prejudicar os próximos meses.

A empresa que opta pelo crédito de capital de giro não precisa explicar a finalidade do empréstimo no momento da solicitação e também é permitido optar pelo pagamento bimestral, semestral ou integral após o fim do contrato.

  1. Antecipação de recebíveis

Assim como no crédito de capital de giro, esta modalidade precisa ser decidida após muito planejamento, afinal, você irá receber os lucros de forma antecipada. Normalmente, este processo costuma ser bem menos burocrático. 

E assim como no crédito com garantia, o fato de você antecipar os pagamentos futuros, isso também funciona como uma garantia, deixando as taxas de juros mais baixas que em outras modalidades.

  1. Microcrédito

O microcrédito é destinado ao microempreendedor que quer abrir ou ampliar um negócio.

O foco aqui é MEI (microempreendedor individual), pessoas jurídicas ou autônomos que não têm fácil acesso a empréstimos ou créditos convencionais. A diferença é o valor máximo autorizado, que não passa de R$20 mil.

  1. Crédito para empresas BNDES

No BNDES, sua empresa também consegue crédito mais barato para realizar os planos ou se recuperar de alguma crise. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social é uma empresa pública e oferece financiamento a longo prazo, disponíveis para diversos objetivos.

Motivos para tomada de crédito

Para começar a se planejar para fazer um empréstimo, avalie, agora, as necessidades e quando realmente é viável recorrer a ele.

Quitar dívidas

Quando sua empresa tem um débito muito alto e juros correndo todo mês, você pode recorrer a empréstimos para se livrar disso.

A dica é sempre avaliar se o CET é menor que as taxas que você já está pagando pela dívida. Além disso, caso o seu CNPJ esteja negativado e sem conseguir boas negociações, vale a pena tomar empréstimo para regularizar sua dívida.

Investir a expansão do negócio

Muitas vezes, sua empresa pode estar à frente de uma excelente negociação de novos equipamentos, matéria-prima ou até mesmo a chance de abrir uma filial em outra cidade. Porém, você desiste dessas possibilidades devido à falta de dinheiro para investir.

É aí que o crédito para investir na expansão se faz necessário. Só não esqueça de que, qualquer decisão deste porte deve ser tomada após muito estudo, análise e planejamento. Afinal, você vai precisar de um retorno desse investimento para honrar com as parcelas nos próximos meses.

Capital de giro

O capital de giro é a diferença entre os recursos disponíveis em caixa e a soma das despesas e contas a pagar. Às vezes, tomar empréstimos em empresas que entendem bem sobre essa necessidade pode fazer toda a diferença.

Até mesmo utilizar o cartão empresarial pode ser uma boa opção aqui, mas não esqueça de analisar se as taxas cobradas compensam. Fica a dica aqui para você conhecer a Cora, uma conta pj que oferece cartão de crédito e outras soluções para sua empresa, tudo de forma online e 100% gratuita.

E então, qual linha crédito para empresa é ideal para a sua? Conte para nós e compartilhe com seus amigos. Eles podem estar na mesma dúvida que você.

Comentários