Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

No Brasil e no mundo, a crise financeira se tornou um problema sério. Ela já deixou milhões de brasileiros desempregados. Não só a crise como também à baixa produtividade são fatores que levam os gestores a demitir um colaborador. Diante dessas questões, será que demitir um empregado é mesmo uma solução para a empresa? Saiba de 10 medidas para tomar antes de chegar a essa medida.

1. O processo de demissão envolve uma série de consequências

Existe uma série de problemas que envolvem o processo de demissão e a mais clara delas é a parte financeira. A empresa tem que arcar com os valores da rescisão e outros valores mais. Se você vai demitir um funcionário, procure ser discreto. Não comunique a demissão da pessoa aos colegas de trabalho, a não ser que isso seja necessário. Pois se a pessoa descobre que vai ser demitida por outras pessoas isso pode ser levado para o lado pessoal.

2. Tenha Postura

Por mais decepção que existe com a pessoa, o gestor nunca deve levar isso para o lado pessoal. Vocês poderão trabalhar juntos em uma outra empresa ou até mesmo essa pessoa poderá ser seu chefe no futuro. Por isso, não vale a pena guardar mágoas, o correto é fazer tudo numa boa, sem que ambas as partes fiquem magoadas.

3. Avalie o funcionário antes de demitir

Antes de demitir o funcionário, o chefe precisa avaliar a competência do colaborador, analisando quais são os pontos fortes e fracos da pessoa. Ele deve tentar reverter aspectos que tenham alguma dificuldade, tentando dessa forma recuperar o empregado, caso for seu desejo de continuar na empresa, é claro.

4. Explique o motivo da demissão

Muitos funcionários ficam frustrados, porque ficam sem saber o motivo da sua demissão. É raro quando uma pessoa recebe a explicação do ocorrido. Muitas das vezes, as demissões são por corte de gastos da empresa, ou por outra razão, como a produtividade baixa. O essencial é informar a pessoa o motivo da demissão.

Powered by Rock Convert

5. Retorno ao funcionário é importante

Para o funcionário que já é velho de casa ou para os novatos, o retorno de uma conversa é muito importante. Os retornos constantes servem de alerta para a pessoa saber onde está errando ou quais pontos devem ser melhorados.

6. Os treinamentos são fundamentais

Para evitar a demissão, os treinamentos são essenciais para os funcionários. A empresa é responsável nesse processo de aprendizado contínuo. Esse fator é um diferencial tanto para a empresa como para o empregado. É importante também o chefe estimular a leitura e o estudo. Motivar a equipe com cursos de aperfeiçoamento e treinamento é muito importante, é uma demonstração de valorização do trabalho.

7. Reconhecimento

O reconhecimento é um ótimo fator de motivação. Caso o funcionário não atenda as necessidades da empresa e tiver que ser demitido agradeça pelo trabalho feito e pelo seu desempenho. Não deixe a situação mal resolvida.

8. Deixe as portas abertas

Por mais que a situação da demissão seja desagradável, deixe as portas sempre abertas para a pessoa. Você não pode deixar de pensar no futuro da sua empresa. Vai que no futuro essa pessoa que você demitiu se torne um grande empreendedor e um potencial cliente.

9. Não faça comparações com outros funcionários

Muitas das vezes o gestor faz comparações do desempenho do funcionário com os outros colaboradores. Isso não é bom e pode levar a um desentendimento na empresa.O desempenho de cada pessoa é individual.

10. A demissão faz parte do jogo corporativo

Demitir um funcionário não é fácil, ainda mais se ele tem muitos anos de casa. No entanto, isso faz parte do jogo corporativo e uma hora acontece. O processo de demissão deve ser planejado. O gestor nunca deve tomar decisões precipitadas e deve manter sempre a confidencialidade. Por isso, veja e reveja melhor seu funcionário ese vale a pena demiti-lo.

Powered by Rock Convert

Comentários

Shares